Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PS: CONGRESSO E DIRETAS - Veja o que pensam os militantes

por José Pereira (zedebaiao.com), em 31.05.14

Veja em baixo os comentários e sugestões deixados pelos militantes e simpatizantes do PS (vamos atualizando aqui os comentários que vão sendo deixados à medida que vão subscrevendo a petição. O nosso principal objetivo visa a democratização e que os dirigentes, militantes, simpatizantes e cidadãos em geral comecem a perceber que os partidos e organizações cívicas e políticas devem estar ao serviço do todo e não só ao serviço dos interesses ou lugares que movem os dirigentes. 

 

Continue a subscrever a petição e a deixar os seus comentários, ideias e sugestões, os quais serão consolidados no final desta página e os mais recentes nos links que se seguem:

 

ASSINE A PETIÇÃO DOS SOCIALISTAS DE BASE AQUI

 

VEJA OS COMENTÁRIOS AQUI

 

Porque é que não arrumaram de uma vez por toda esta questão? Estão agarrados aos lugares e ao poder? Querem controlar o que e quem?Porque é que teimam eternamente nos jogos de poder e de lugares? Deixem os militantes decidir de uma vez por todas. Olhem com atenção para o recado que os portugueses lhes deixaram nas eleições.

 

partido socialista josé seguro antonio costa eleições congresso

Deixo aqui um resumo das opiniões dos militantes que subscreveram a petição para que fosse marcado o Congresso e a eleição para Secretário-Geral.

 

As opiniões que se seguem representam bem a opinião geral dos militantes e mesmo dos portugueses em geral que estão fartos de jogos de corredor ou de controlo de estruturas partidárias. Uma amostra de mais de 1300 militantes e simpatizantes demonstra bem o que pretendem do PS e mesmo dos partidos.

 

Foi hoje, mais uma vez, bem notório o distanciamento entre o que defendem os militantes em geral e o que controlam aqueles que dizem representar-nos. Será que representaram a vontade dos militantes? Se representaram, basearam-se em que? Numa sondagem? Nos seus próprios interesses?

 

Estes Dirigentes que integram a Comissão Nacional foram maioritariamente eleitos com José Seguro, logo, sem reunirem com os militantes e estruturas de base após um resultado eleitoral pouco convincente, que representatividade têm para decidir por todos nós?

 

Será que estes Dirigentes que estão a fazer tudo para se desviar da vontade dos militantes e mesmo do recado deixado pelos portugueses estarão a representar o que a maioria deseja que se faça, a defender o PS e preocupados com Portugal? Ou será que estão mais preocupados com os seus lugares e interesses?

 

Como muito bem referiu António Campos, um dos fundadores do PS, "Sempre distingui a amizade das opções políticas. Desde sempre tive a noção que a ambição de Seguro era muito superior à sua qualidade de liderança.
Essa ambição cega-lhe a inteligência e torna-o sectário, colocando os seus interesses acima dos do Partido" e mesmo de Portugal.
O que se está a passar na Comissão Nacional envergonha a história do grande Partido da Liberdade.

partido socialista diretas josé seguro antónio costa eleições josé socrates, militantes, estatutos do ps josé luis carneiro



Ao propor medidas dilatórias, algumas com as quais até concordo, para fugir à questão fundamental é uma habilidade para enganar tolos e não Homens livres.
A artimanha na política é a arma dos fracos e dos fracos não reza a história.
Ao não propor, nem aceitar, a proposta de discussão da realização de um Congresso e Directas, Seguro enfraquece-se e prejudica o Partido.
O Partido é um fórum de permanente discussão e confronto político onde todos devem participar.

Havendo uma candidatura a Secretário-Geral de um militante da craveira política de António Costa e Seguro ao não aceitar o confronto, põe à prova a capacidade da actual liderança interna para poder confrontar-se com os enormes desafios nacionais."

 

 

Os comentário que se seguem constam da petição pública que se encontra a circular aqui e que já vai com mais de 1300 subscritores. Esta petição foi remetida ao Secretário-Geral com os nomes completos, número de militante e respetivos comentários e sugetões.

 

 

<td class="xl65" width="96

O que dizem os signatários. Comentários e sugestões que levaram a assinar. 

A opinião e razões dos signatários da Petição: 

REQUERIMENTO ABERTO DIRIGIDO A TODOS OS ÓRGÃOS DIRIGENTES DO PS, para Dirigentes, Militantes e Simpatizantes do Partido Socialista e cidadãos em geral 

   
Nome (nome abreviado, sendo que na petição temos o nome completo e n.º de militante, bem como a informação se é militante ou simpatizante) Comentários e sugestões que os militantes e simpatizantes vão deixando ao subscrever a petição pública que pode consultar aqui
Bernadete P. O Dr. Seguro não deixou que Assis fizesse a sua campanha para as Europeias. Porquê?...
Maria D. Considero estas iniciativas muito úteis e necessárias para incentivar a participação dos cidadãos
Albano S. Os partidos do "poder" têm que mudar, em qualquer cidade ou vila toda a gente sabe quem trabalha nas Câmaras Municipais e outros serviços do poder em geral, há uma taxa enorme de gente ligada a estes partidos, familiares de muitos políticos, as pessoas sabem disso e isto está mal, não pode continuar, temos que ser sérios, os lugares tem que ser ocupados pela meritocracia, ninguém vai tolerar coisas deste género.
Maria a. Enquanto António José Seguro for líder do PS, não terá o meu voto. Já António Costa sim, sem qualquer duvida.
Gustavo R. Noção de grande insegurança da parte do SG
Jose V. Creio ser necessário uma pessoa com força, que transmita mais confiança.
manuel c. Uma nova liderança capaz relançar o Partido para uma vitória expressiva nas próximas eleições legislativas.
Artur C. É preciso ter mais qualidade.
Paulo M. O povo tem de ter a confiança no líder do PS de atl forma que consiga uma maioria absoluta, é bater no governo até eles chorarem, ou apertam tanto que o país 'entope'.
Gil M. Não votei PS por não considerar Seguro uma alternativa, e considero perigoso para o país levar António José Seguro para as Legislativas, é entregar o país ao PSD, há muito eleitor que prefere abster-se a votar em Seguro, eu sou um deles. António Costa pode ser nesta altura a alternativa que os eleitores precisam. Boa sorte a António Costa
jorge l. mas o Tô Seguro ainda não viu que não tem jeitinho nenhum práquilo ? (nem ideias aliás...) Até o Rato Mickey dava dez a zero ao Passos nesta conjuntura. Não se vê bem que o pessoal que naturalmente votaria no PS, foi votar no Marinho Pinto porque é óbvio que o Tô Seguro não vale um chavo ? Eu e pelo menos uns dez amigos e conhecidos não votarão nunca no TS porque não se consegue distinguir do Passos
Adelino F. Caso António Costa, venha a liderar o PS e por via disso, seja 1º Ministro, que nunca esqueça que existem muitas pessoas que acreditam nele.
Irene P. assinei, porque voto a maior parte das vezes PS
José P. Eu apoio António Costa
Joaquim P. Pois grande verdade, é mesmo o que penso de um verdadeiro líder, um líder não é um chefe, embora muita gente confunda. Temos que saber separar as aguas e saber distinguir qual deles é um verdadeiro líder. O nosso Partido Precisa de um verdadeiro LÍDER. Que o Povo acredite e para mim é António Costa. Se ele for o Secretário do P.S. quase que garantimos a maioria nas próximas Eleições Legislativas, isto é se não for a maioria mesmo que eu acredito que vai ser. Mas para isso temos que ter uma pessoa com carisma, que para mim é o nosso Camarada António Costa.
Tino R. Trabalhos de calceteiro.
Natália C. Não sendo simpatizante do PS, entendo que o país precisa de uma oposição credível e acho fundamental que o PS altere a sua liderança politica para que isso possa acontecer.
Maria L. Boa sorte ao camarada António Costa
Maria M. Que uma nova liderança signifique uma nova atitude, que não se deixe enredar pelas intrigas de oportunistas disfarçados de socialistas. Que se respeitem as vozes dos Socialistas, que os há.
Marília S. A posição do PS não tem sido suficientemente esclarecedora durante o governo actual
driano V. Seguro já mostrou o que vale! É hora de António Costa!
Marisa . Apoio António Costa
Esmeralda M. Não sou militante mas sim votante.
Catarina N. Tó Zé Seguro deverá convocar o congresso e ir a Eleições com António Costa.Por 2 Motivos se ganhar fortalece a sua posição enquanto lider do PS. Se perder dá oportunidade ao PS de recuperar a liderança enaqunto partido da oposição e a António Costa de mostrar o seu valor!!! No entanto quer numa situação quer noutra é necessário convocar o congresso sob pena de a sua não realização puder ser associada a um ato de covardia politica. O PS precisa de estar em forma para avançar para as legislativas numa posição confortável que lhe garanta - Maioria Absoluta. O PS ganha com Tó-Zé e com António Costa mas é necessário limpar sombras...
vitor f. Somos PS
Maria S. O PS também deveria pensar em todos aqueles que votaram no partido como forma de combater o governo PSD/CDS. Ora os últimos resultados não nos descansam e seria bom que os dirigentes deixassem de se desculpar com as regras internas e com a «clara» vitória e se unissem para tratar com seriedade o que se avizinha.
Anabela O Costa é simplesmente um oportunista
Joaquim S. É urgente mudar de politicas e ganhar o eleitorado que está desacreditado dos políticos que tem governados o país.
José O. O actiual SG do PS não tem sido capaz de dar uma resposta à altura quanto às malfeitorias a que o povo em geral tem sido objecto por parte do actual governo e a prova disso é a vitória de uns escassos de 31% num total de mais de 70% dos que se opôem ao governo e às suas políticas.
Joana F. António Costa parece ser a pessoa indicada para efectuar uma grande mudança no PS. O povo está faminto da verdade e precisa de um timoneiro á altura dos tempos.
Rosa G. Tenho acompanhado a atividade de António Seguro e não lhe reconheço categoria intelectual para o combate titânico a este governo reacionário que tanto mal tem feito ao povo. O meu voto para s europeias estava destinado ao PS, mas dado a má prestação do secretário geral durante estes três anos, vi-me forçada a recorrer ao voto útil para não ter de fazer como muita gente abster-me. Não desejo nas legislativas, ter de me abster.
Branca S. Parece que os mais velhos, caso de Mario Soares são os mais lúcidos e com uma visão moderna e de mudança profunda. Se o PS não mudar vai agonizando...
Maria D. Venha o Congresso para se salvar o PS !
Emanuel F. Penso que não nos podemos enredar em questões estatutárias. O S.G. deve convocar Congresso Nacional para que haja clarificação política. A partir do momento que A. Costa anunciou estar disponível para liderar o partido, apesar de todas as vicissitudes, não há retorno possível, sob pena desta Direção, não convocando congresso, de ir desfazendo até 2015 e o PS sofrer uma derrota eleitoral. Seja Seguro ou Costa a ganhar a legitimidade passará a ser redobrada, apesar de eu próprio não questionar a legitimidade de Seguro.
Fátima V. Há pessoas com perfil para exercerem a liderança outras não tanto e temos de saber aceitar isso, porque tanto uns como outros são elementos importantes.O país está cansado de sofrer. É urgente que haja uma liderança forte no PS.Força António Costa.
Filipe M. Urge que o PS saiba responder aos anseios dos portugueses, passa pela mudança de liderança e se o aparelho for mais forte por uma candidatura independente
Arménio D. Se não houver Congresso, não haverá PS.
coelhomateus Os partidos não conseguem ganhar eleições somente com os votos dos seus militantes,que são uma pequena minoria no universo dos votos.Têm que olhar mais para os outros portugueses que são no essencial,quem lhes dá as vitórias e são milhões.
Miguel S. Está na hora de pensar nos portuenses!
Maria M. É necessário e urgente, para Portugal, a realização de eleição directa para o cargo de Secretário Geral do PS
Carlos F. O meu comentário é o deste comentador: http://expresso.sapo.pt/a-lapa-e-o-seu-aparelho=f872762
Margarida V. Acho que faz todo o sentido o debate da situação política, num Congresso Extraordinário, respondendo ao apelo de muitos militantes, pelo que se vê na Imprensa.
Maria S. Venha, António Costa!
Manuela M. O PS precisa de alguém com provas políticas dadas, credível (e não apenas experiência politica nos meandros das JJ e do partido) carismático, capaz de capitalizar o descontentamento com o actual governo. Seguro teve 3 anos para o conseguir, com o caminho muito facilitado pelas políticas de austeridade, e foi o que se viu nas eleições... os votantes preferiram votar na voz desassombrada de Marinho Pinto, ou foram votar branco ou nulo para dizer que os políticos a concurso são todos farinha do mesmo saco (Seguro e Passos)
Margarida A. Não votarei em Seguro
Ricardo M. Estou com Antonio Costa.
Manuel L. Não está em causa a dedicação nem o carater de António José Seguro. Trata-se de escolher quem está melhor preparado para os enormes desafios que nos esperam e para a mobilização social necessária para convencer a maioria da população da nossa capacidade para enfrentar e superar esses desafios. Apesar das divergências, naturais em democracia, somos todos do mesmo partido e enquanto portugueses queremos o melhor para este País que tem vindo a ser tão maltratado. É tempo de convocar o Congresso, de clarificar, de optar, e de assumir as consequências dessas opções. Caso contrário seguimos o caminho do Pasok e infelizmente de tantos outros partidos da nossa família política. Por tudo isto apoio António Costa.
Joaquim S. Precisamos de alguém com visão e capacidade
António C. Perante os resultados do passado domingo, considero necessário a abertura de um processo de discussão interna que englobe a questão da liderança. Julgo mesmo que uma eventual recusa desse debate significará um passo de gigante para o suicídio politico do Partido. O PS tem que estar ao serviço do Povo Português e deve ser liderado por aquele que - entre os seus militantes - esteja em melhores condições para alcançar o objetivo patriótico de uma maioria absoluta mas próximas eleições legislativas
Vitor C. Façam melhor que anteriores e actuais.
antonio c. António José Seguro fez o que pode a ms não passa ainda vamos a tempo de mudar fazer governo com os comunistas nunca
Maria V. Quero mudança e democracia e que levantem o nosso País e deixem de ter todas as mordomias já chega estamos fartos de tanta mentira
Zé E. Isto só prova que qualquer um pode assinar esta coisa a que chamam petição, mesmo que seja usurpando o nome de alguém
Francisco F. A diferença entre a política do PS e do PSD é quase irrelevante - Tratado orçamental
José S. Subscrevo inteiramente o texto da subscrição bem como o comentário do seu autor
Francisco P. Temos de dar voz aos militantes
alice g. A gente de esquerda da área do PS tem de estar condignamente representada no espaço político e tem, sobretudo o direito de não ser mais defraudada nas suas expectativas.antes, durante e depois dos actos eleitorais.
Jose a. apoio total A . Costa Quem fez jogo sujo a J. Socrates?
Maria L. Parece-me um tanto precipitada a decisão de António Costa. Havia que analisar, com a serenidade possível e na comissão política nacional, os resultados eleitorais de domingo passado e só depois avançar com a proposta da realização de um congresso, até para evitar que questões internas do PS sejam discutidas na comunicação social que, como é sabido, muito gosta de as apimentar e contribuir para a fragilização de um Partido que se quer forte para as próximas legislativas. Neste momento parece-me que uma efectiva clarificação passará mesmo pela realização de um congresso
Maria F. António Costa foi capaz de interpretar os resultados eleitorais das Europeias. Deve ser-lhe dada a possibilidade de ir a eleições com António Costa para escolha de um Secretário Geral mais assertivo e que seja capaz de convencer os indecisos.
ntónio B. O desejo o melhor para o partido PS e futuro do meu País.
Maria O. Passar a haver debate político amplo e regular, a nível de todas as estruturas de base do partido, nomeadamente das secções, e não apenas durante os períodos eleitorais.
Rui F. AJS deve liderar movimento para a disputar a liderança...
Paulo G. Boa tarde. Não tenho nada contra o Drº António José Seguro mas, na verdade, existe uma hora em que as pessoas devem parar para pensar e sair pela porta da frente e, essa é a hora. Por todas as razões e mais alguma, o carisma e força que o Drº António Costa detém, ele, vai dar a volta a toda a esta situação e vai por os senhores do PSD em sentido. É notório o medo e a apreensão que todos eles têm se António Costa for eleito para representar o PS. Drº António José Seguro, ouça-me por favor, mais grave do cometer erros é fazê-los perdurar. Paulo
Julia C. Um partido político não pode contar apenas com o seu aparelho e os seus militantes!!
António A. De certo modo não sugiro nada ao PS, exijo que o PS mude no sentido de se tornar uma forte alternativa que não é neste momento.Se assim não for no proximo acto eleitoral não votarei no PS, como sempre fiz. Nestas ultimas eleições o meu voto ainda foi para o PS, porque do mal o menos, não vejo uma alternativa credível para o País.
José F. O PS deve propor uma nova lei eleitoral. Ter "gente de 1ª linha". Não fazer "negociatas com diversas corporações", governar para o bem público. António Costa tem qualidades demonstradas para isso.
Maria F. Ainda não percebi qual a diferença de políticas proposta pelo PS!
José F. O discurso do PS actual, é chato e mentiroso, as pessoas não são parvas. É preciso verdade, gente capaz, não mentir, e "acabaram-se as negociatas", senão vamos ter sarilhos. Cuidado com os "arranjinhos", as pessoas não vão tolerar, todos percebemos que os tempos vão ser difíceis." O PS ou muda ou morre lentamente".É preciso, homens com sabedoria e seriedade, não dados a "arranjinhos", muito trabalho, diálogo sério para formação de maiorias, fazer o que tem que ser feito. António Costa tem estas qualidades. Bem haja.
Maria S. Ser mais assertivo na comunicação e não passar a imagem de conflito interno no partido.
Mário M. Sugiro que a mudança seja sempre para melhor e que esse vencedor assuma por inteiro a responsabilidade do cargo que passa a ocupar.
Vitor F. EM FRENTE , Dr.António Costa !
Hugo O. 31,7 % de votação das eleições europeias deviam ser suficientes para fazer o partido repensar a actual direcção
Jorge S. As Secções Concelhias têm uma palavra a dizer !
Eduardo G. A política para mera satisfaçao de clientelas e simples alternância, sem projecto distintivo, mina a democracia.
João L. Nada contra o actual SG mas o País e o Partido precisam de mais,muito mais!
Fernando M. Estou de acordo com a necessidade urgente de rever o sistema organizacional do partido, atribuindo maior participação dos militantes de base.
Carla . Se não somos agressivos como oposição, o que vamos ser um dia no poder??
Avelino B. O líder atual é um desastre total. Ponham lá qualquer um, mas tirem de lá imediatamente esse homem.
Aníbal M. António José Seguro não consegue capitalizar o descontentamento dos portugueses. A vitória timida do PS nas europeias é reveladora que os portugueses não estão sufecientemente convencidos que o actual PS é o melhor para Portugal. Só com um liderança forte e cativante como pode protagonizar AC - António Costa é que o PS pode chegar ao coração dos portugueses e voltar a recuperar a sua confiança e dessa forma ganhar as legislativas de 2015.
António R. http://peticaopublica.com/psign.aspx?pi=PT73632#
Luis C. É indispensável e urgente que o PS se apresente, de forma séria, responsável, e credível, com um projeto governativo alternativo para o País de modo a, em primeiro lugar, cativar a confiança de todos os Militantes, e, em segundo lugar, atrair e cativar o "Eleitorado" que vota de forma flutuante, tendo em vista conseguir no próximo ato eleitoral das legislativas, em 2015, um resultado com uma maioria absoluta que lhe permita de forma independente poder governar Portugal defendendo o melhor para o País e para as Pessoas.
José S. Que a actual dirigência abra os olhos e veja o que está à frente dos olhos. Depois da desgraça deste governo, o PS não pode continuar colado à coligação em intenções de voto. Pelo menos 10/12 pontos percentuais de diferença.
Joaquim s. O PS se quer vencer as legislativas tem de ter uma liderança forte,e não é com a actual que isso acontecerá,só não vê quem não quer e isso é pior que ser ceguinho.aliás A J S pode muito bem disputar novamente a liderança,tem medo de quê?As coisas quando não estão bem muda-se.
Carla A. Como militante e membro do Secretariado da Secção de Sacavém estou disponivel para o que de mim seja preciso, afim de garantir novamente a governabilidade nacional pelo PS.
MÁRIO S. É tempo de uma inversão e de o PS saber constituir-se uma VERDADEIRA alternativa; o contrário disto é o esvaziamento da sua base eleitoral. Contra isto estão os que agora "vivem" encostados ao líder. É a vida que alguns tem de assumir! O Porto está com António Costa! Força António Costa!
fernanda f. estamos fartos desta falta de liderança, não merece confiança, se continuar assim não volto a votar ps.
Adelino P. Embora não tenha mnda contra António José Seguro, o grande problama é que as pessoas não acreditam que seja alternativa a Passos Coelho
José R. O que pretendem os militantes? Uma maioria absoluta ou uma coligação com os neo-liberais?
Jose S. Costa pode mobilizar... Seguro deve observar e aceitar a "inevitabilidade" que a votação das europeias indicam. Seguro fez um esforço de louvar mas o PS tem, actualmente, pouca credibilidade perante os Portugueses para ser alternativa eficiente. O PS é, actualmente, signatário de um tratado que obriga os Portugueses a "pagar a dívida" com critérios económicos utópicos. Seguro nada fez para esclarecer a posição do PS quanto às consequências deste malfadado facto consumado. Costa poderá iniciar alguma estratégia (educação, qualificação, inovação) que ponha os Portugueses a votar com alguma esperança num PS que se tem revelado, ao longo de 40 anos, um "mal menor" da direita mas que, ao menos, tem algum respeito pelo que de melhor aconteceu. Esta direita, que insiste em transformar Portugal numa "empresa" que tem que dar lucro à "chinesa" tem que ser "açaimada" porque a sua intenção é "devorar" tudo. Costa deve ter a oportunidade de levar o PS a ser uma alternativa mais credível do que é actualmente. O tratado orçamental tem que ser explicado/referendado. Os Portugueses merecem muito mais respeito dos governantes. A política do facto consumado não é política nenhuma. Costa... avança!
José C. Um partido com ambições de governar um país, não pode escolher o seu líder que agrade apenas aos seus membros. Num ambiente altamente favorável para o PS se afirmar como alternativa, o seu líder protagonizou duas vitórias com sabor a derrota, porque não é capaz de congregar apoios fora da esfera do seu partido. Basta perceber o ambiente gerado nas redes sociais para perceber que o país não aguenta mais do mesmo e aguarda com alguma ansiedade alguém capaz de gerar consensos e com provas dadas de eficácia.
José C. Quando no domingo à noite, ao fechar o computador, encontrei aquele email do Seguro a dizer que tinhamos tido uma grande vitória,etc,,etc. fiquei furioso e, apesar do sono, lá me sentei para responder que não tinhamos tido não, e que a direção e aparelho do PS tinham de levar novo rumo. Estou há muitos anos no PS e a elite dominante é sempre a mesma.. Isto tem de mudar. No dia seguinte apareceu o Costa, que é uma hipótese melhor. Como todos nós tem um passado.
Célia R. Mudando rapidinho, já está demorando muito. Ainda só mil assinaturas? O que se passa???
Rui . Precisamos de um ps forte!
Teresa C. Clarificar a liderança do PS, por forma a consolidar a união dentro do Partido. Esta está em causa, após a disponibilidade de António Costa para assumir a sua liderança.
José M. Seria pertinente uma liderança alternativa para quebrar o ciclo de passividade destrutiva do Partido
Jaime S. não acredito em dirigentes novos sem experiencia de vida, que estão na politica para garantirem ordenado
Carla P. Precisamos olhar com olhos de ver e deixar de olhar só para os "poleiros". Precisamos urgentemente de uma estratégia para erguer Portugal e os Postugueses de novo.
Pedro P. Envolvam movimentos da sociedade civil de base popular, penalizados pela atual política sem a intenção de os enquadra de imediato. Não deixem sem tarefas um(a) cidadão(ã) que se ofereça para colaborar responsabilizando quadros e militantes com tarefa exclusiva de enquadrar, sem os lançaram em reuniões partidárias onde se discute principalmente problemas internos. Lancem os alicerces para uma futura frente necessária para outros momentos politicos
José R. Verdade que se ganharam duas eleições co o actual Secretário Geral, mas é verdade que com as políticas do Governo, a diferênça precentual devia ser esmagadora!!! mas o pior é ouvir, pois é são os jotinhas que nunca fizeram nada na vida, se votar no do PS é farinha do mesmo saco!!!
António C. O Jota Seguro não tem perfil para Líder! Não convence ninguém!!! Nem os militantes!
JOSE B. eu quero 1 PS maior e mais forte e que numas eleições nunca fica abaixo dos 35%
André S. De modo a alterar o rumo da oposição em Portugal, o PS necessita de ser uma alternativa credível e acima de tudo uma alternativa social, perante o actual quadro governativo e ideológico. Só assim é que será perceptível aos Portugueses que existe uma verdadeira diferença ideológica e de actuação.
Ramiro G. É urgente implementar a prática de prestar contas às bases, colher opinião das bases, informar dos projetos políticos agendados, sujeitar as propostas que revistam complexidade ou melindre a escrutínio constante dos militantes e cidadãos em geral. O esvaziamento de ideias resulta da participação circunscrita ao voto, o abandono do eleitorado durante o mandato, correspondendo ao isolamento dos eleitos para uso absoluto e discricionário desse poder-delegado que só tem por natural consequência, no mínimo, a pobreza política das decisões tomadas.
Cristina O. Desde que Sócrates saiu do governo que gostava que fosse António Costa o presidente do partido.
António B. Dou os Parabéns ao Dr. António Costa e desejo que venha a ser o próximo Secretário Geral
Patrícia I. Nunca fui militante mas sempre socialista. Desde que Seguro assumiu a liderança do PS da forma como o fez jurei a mim mesma ajudar a desmacara-lo .... ele até ajudou de fraco que é. Enquanto cidadã deste país exijo que o PS seja alternativa a este governo ...para tal é necessário a saída de Seguro.
João B. militante
Vicente T. Os partidos socialistas/social-democratas estão a perder eleitorado por essa Europa. Urge repensar o seu papel e as suas propostas.
Afonso F. O congresso exxtraordinário de ve ser convocado tão rápido quanto possível. O SG deve ele próprio tomar a iniciativa e mostrar que como outros antes dele, não teme o congresso. O PS está acima das pessoas isoladamente.
jose m. a caminho de novo congresso
Nuno N. Espero que nas próximas eleições o sr Antonio Costa ganhe.
Joao V. As petiçoes são uma das melhores formas de expressarmos os nossos sentimentos e opiniões
Lucinda A. Quero ver o Dr António Costa como 1º ministro de Portugal.
Ismael G. Mesmo tendo ligações ao Partido LIVRE, desejo que o PS tenha o melhor líder possível. A única solução para a liderança do PS é o António Costa.
Mariana F. Confesso que nunca fui militante de nenhum partido, tendo já votado em partidos quer de direita quer de esquerda, mas neste momento a única pessoa que vejo como capaz para comandar e pôr em ordem o nosso país é o António Costa.
Fernando B. A razão da sugestão é considerar o secretário geral demasiado débil para levar o PS á vitória nas próximas eleições legislativas. Nestas eleições europeias, pela primeira vez não votei PS!
José M. Sócrates caiu não só pelas alianças dos partidos contra o PS mas também pela falta de apoio dentro do seu partido, por aqueles que ambicionavam o poder. Gostava de ver um PS de esquerda, capaz de dialogar â sua esquerda.
Silvina S. Que o partido saiba que quem o elege é um povo nas urnas e não os militantes, e os primeiros querem uma liderança forte e convicente.
Maria G. Não sou militante. Sou uma portuguesa que sempre desejou ao longo de 40 anos o melhor para o PS. Neste momento estou decepcionada com o nosso povo, traído e cego. Temos de erguer o PS com brio e com garra.
arlos g. Fui apoiante de António Seguro... confesso-me desiludido! Pensei que era um lider forte enganei-me... e agora, está aqui a prova em vez de ir à luta refugia-se em estatutos!!! Portugal precisa de alguém com coragem e que arrisque e parece-me ser António Costa, que já mostrou como se governa um mini-país como é Lisboa!
Paulo F. Costa, amigo, o povo está contigo!
pedro s. A bem do pais! Exigir a marcação de diretas ou um congresso extraordinário.
Tiago S. Não sou simpatizante do PS nem de outro partido político. Partidos não são clubes e não devem ser apoiados incondicionalmente. Como português votaria PSD para não ver Seguro a primeiro ministro e ao mesmo tempo gostaria de ver António Costa a primeiro ministro.
António A. concordo
Rosa S. Trata-se de uma questão política e não meramente de secretaria.
Francisco B. Apoio a candidatura de António Costa
Filipa M. queremos o Costa
Joaquim G. penso que acima de tudo o ps tem de ser do povo e para o povo,e o nosso lider uma pessoa que marque que se imponha e que nao seja meigo seja com quem for
Joaquim R. Nunca votei Seguro nas diretas, votei no PS sempre,mas fiz um grande esforço no último domingo. Face aos resultados de domingo penso ser necessário uma mudança de líder, pois temo que o nosso PS se venha a transformar no PASOK da Grécia.
Arlinda M. Que o novo PS possa combater a corrupção dentro e fora do partido. Que não vá como próximo Governo fazer o mesmo que o actual. Pessoas idóneas, honestas, conhecedoras dos problemas. E que não vejam as pessoas como meros números. Pretendo um PS solidário como eu tento ser apesar dos parcos recursos, já que tudo me foi tirado.
luis c. é bom que se mude os estatutos para que um militante emperre eleições diretas a seu belo prazer.
irlando M. Com Antonio Jose Seguro não volto a votar Partido Socialista. Voto em branco.
Maria A. não tem competencia para levar o barco a bom porto tem q ser substituido pelo António Costa
Joaquim F. Fui apoiante do António José Seguro, mas hoje reconheço que lhe falta afirmação para uma grande mobilização das pessoas para sairmos do buraco em que nos colocaram.
Jorge J. Peco desculpa ao Dr Seguro que deixe avancar o Dr Antonio Costa para a lideranca, pois e essa a laitura que faco, apos estas eleicoes, os portugueses deram-nos a vitoria mostrando confianca em nos mas querendo mais de nos. Portugal precisa do PS e nao o PS de Portugal, mustrando assim a Europa que somos um exemplo a seguir. Devemos ter os pes bem acentes no chao, vejam o que se passa agora em Franca.
Maria L. Se a mudança não acontecer o PS corre sérios riscos de perder as eleições legislativas de 2015
Arlindo M. Seguro tem sido nos últimos 3 anos um autêntico seguro de vida do actual governo que tem conduzido o pais para uma situação miserável.
Simão L. O Dr. Seguro deveria ler algo sobre «socialismo»...Talvez assim aprendesse o que isso significa!
maria m. Necessitamos urgentemente um líder com carisma e que conduza a oposição, e não ir a reboque de um governo que está a destruir este País e se prepara para calmamente ganhar as próximas legislativas, se continuarmos amorfos Força António Costa
Joao S. António Costa já a Secretário Geral
Armando C. As eleições europeias demonstram que o atual Secretário-Geral não mobiliza os portugueses da esquerda moderada.
Luis P. A pensar no País, para que não se torne ingovernável.
ANTONIO P. queremos um SG que motives os militantes, simpatizantes e os portugueses
Serafim C. Eu tenho a certeza que todos os partidos têm algumas ideias que poderiam entrar facilmente num programa de governo do PS, se forem boas para o País, porque não?
alfredo m. Fui militante do PS dezenas de anos e não sou neste momento em virtude de não me ter refiliado ao tempo de Ferro Rodrigues mas sempre votei no PS. Nestas europeias estive exitante. António José Seguro é sério e honesto , mas não tem carisma nem convence ninguém, incluindo um bom numero de socialistas. Com António Costa o PS nunca teria um score inferior a 45%. Já deu provas como ministro em várias pastas e como Presidente da Camara de Lisboa. Sabe congregar consensos. Nem todos nascem para ser lideres e o Secretário Geral tem que ter a humildade de reconhecer e sair com honra sem invocação dos estatutos. Caso contrário só mostra que é um perdedor , mas acabará sempre por sair e em condições bem mais penosas.
Ricardo A. Como cidadão sem filiação partidária, parece ser da maior importancia ter á frente dos partidos quem de facto consiga ter o carisma, a coragem, e a força politica para liderar este país tão necessitado de lideres. Considero que a actual liderança do PS não reúne estas condições.
Inacia . É necessário que o PS seja visto como uma alternativa credível a este governo que segue um desígnio de empobrecimento do país.
Francisco A. Voltar acreditar com garra e novas ideias sem elogias da direita Portuguesa de que somos bons rapazes
JOSÉ P. PARA TERMOS EXITO SÓ COM O ANTONIO COSTA A SECRETÁRIO GERAL VOU TRABALHAR COM TODAS AS MINHAS FORÇAS PARA QUE ISSO ACONTEÇA
João S. É o momento para discutir, para haver definições. Da discussão só podem surgir caminhos de possibilidade e uma estratégia ganhadora.
Victor N. Escolher as personalidades de maior valia e formar um governo "sombra"
Ana B. Apoiante de António Costa a Secretario Geral do Partido e candidato a 1 ministro
Maria C. AJS não serve os interesses de quem confiou no partido até agora. Já devia ter saído. Não o fez por sua livre iniciativa, terá de ser "empurrado".
Bruno . É hora de o dr. Antônio Costa avançar para a liderança do P.S. e assim encorajar toda a população a elegê-lo para 1º ministro em 2015, ele sim a levar o P.S. a conseguir maioria absoluta no parlamento.
Vítor A. Ouçam a voz (voto) do povo. O povo é quem mais ordena! Precisámos de um novo líder para confrontar o actual (des) governo.
Manuel M. O António José Seguro não vai ser capaz de criar uma dinâmica de vitória inequívoca.
Carlos C. Neste momento um confronto democrático é bom para o país e só fortalece o partido
ANTÓNIO M. O PS está muito cheio de "insubstituíveis", aparelhados, oportunistas e jotas que não têm experiência da vida, que não conhecem o País para poder ser autores e actores de um projecto/plano sério, coerente e musculado para Portugal. O PS tem excelentes pessoas militantes e simpatizantes temos a obrigação de os "utilizar", po que são honestos, competentes e querem contribuir para um Portugal melhor onde nossos filhos e netos se sintam bem. António Costa já falou, pondo os pontos nos ii's. É por aqui que temos de inverter o caminho que esteve e está a ser seguido, sem complexos, sem vergonham de algumas acções menos correctas. O Povo é inteligente e entenderá sempre a verdade, por que é iso que quer. Eu (apesar de aposentado !) estarei sempre disponível para uma acção conjunta séria. António Costa tem tido o meu apoio, acredito que ele pode lever o PS para um melhor caminho e terá que mudar muitos dos actores/artistas perfilados e à coca para terem um lugar à sombra......
Graça F. Estou de acordo que os partidos se abram aos cidadãos.
Jose B. Os resultados recentes eleitorais e a clara e responsavel intervenção de Augusto Santos Silva na TVI no programa Politica Mesmo, em 27 de Abril de 2014
vitor s. Com Antonio Costa, o PS terá outra substância e lidença...sondem os Portugueses e vejam a mensagem enviada nestas eleições, chega de falinhas mansas!!
Artur L. É bom que os estatutos sejam cumpridos para que não volte a acontecer como nas passadas eleições autárquicas.
Ivone R. Lamento sinceramente que os assuntos internos do Partido Socialista tenham caido na Praça Publica. Pessoalmente não defendia um Congresso no momento presente mas dada a situação complicada criada...julgo que o mesmo se deve realizar para clarificar quem é quem no PS. Bem como discutir a subida da extrema direita em toda a Europa. ...
Maria F. O António J. Seguro tem de pôr os interesses do país à frente dos interesses do PS. Como governaria com esta maioria se fossem as legislativas ?
Fernando M. Ninguém está a colocar em causa o António José Seguro como pessoa, apenas a sua qualidade como secretário-geral do PS. É que não basta ser boa pessoa, acho que é preciso algo mais, nomeadamente evitar "carneirismos e clientelismos políticos" dentro e/ou fora do partido. Existe a necessidade de encostar à parede a atual aliança governativa. E agora é, na minha opinião, o momento. A vitória, nestas eleições europeias, quase que se podem resumir a uma palavra, insignificante.
CARLOS M. TEMOS DE VOLTAR A PÔR O PS COM OUTRA DINÂMICA, MAIS INTERVENTIVO, MAIS IDEIAS, MAIS FORÇA E COM OUTRA VISÃO PARA O PAÍS. GENTE NOVA E NÃO ACOMODADA. FIQUEI ESTARRECIDO QUANDO VI O DR. SEGURO E O DR. ASSIS EM ESTERIA DIZER QUE TINHA SIDO UMA VITÓRIA FOLGADA. FOLGADA COMO? ONDE?
Rui L. Começar de novo
Carlos P. Capacitar Portugal
Maria G. O SG devia ser eleito por primárias, numa votação em que pudessem participar todos os cidadãos eleitores
Jose N. Necessitamos um PS mais claro nos seus objectivos.
Pedro P. O País precisa de um PS com políticas sérias e transparentes, de esquerda, que rejeitem liminarmente o bloco central de interesses.
Jonas G. Não tenho nada contra nem a favor de António José Seguro, mas é óbvio que o senhor em questão não terá a mínima chance de chegar lá. Fico estupefacto com tanta cede de poder e tanta falta de humildade e desapego ao poder. Meu pai exerceu inúmeros cargos de poder durante a sua vida. Sobe sempre sair por si próprio, mesmo quando suplicavam a sua permanência. deixem-se de apego aos tachos. Sirvam o país que haverá lugares para todos... inclusive para António José seguro mas com António Costa como Primeiro Ministro.
vitor M. A eleição de Carlos Costa projectará o PS para a obtenção de maioria absoluta nas próximas eleições legislativas. Este é o momento ideal da mudança de secretário geral.
Victor R. Não quero estes ladrões no desgoverno.
José F. Para analisar a situação do PS e de Portugal, solicito a organização de um Congresso.
Marina M. Não podemos ter um lider que é igual ao PPC, toda a vida nada fizeram senão viver do partido
Manuel M. o espetaculo que o secretário geral do PS deu na noite da eleiçã, mais parecia um puto a quem se tinha dado um brinquedo
Manuel C. Pôr ao serviço do PS a bagagem e a experiência política de António Costa, já demonstrada não só no Governo, mas também na campanha de Jorge Sampaio, da qual foi organizador. A Governação da Câmara de Lisboa é também um exemplo para o eleitorado o colocar em Primeiro Ministro, que então, sim, Portugal ficaria bem servido. Os ex-presidentes da JS e da JSD são parecidos e demasiado próximos para terçarem argumentos políticos divergentes.
David G. A Secretaria não deve substituir a falta de carisma
Jose B. Os resultados recentes eleitorais e a clara e responsavel intervenção de Augusto Santos Silva na TVI no programa Politica Mesmo, em 27 de Abril de 2014
vitor s. Com Antonio Costa, o PS terá outra substância e lidença...sondem os Portugueses e vejam a mensagem enviada nestas eleições, chega de falinhas mansas!!
Artur L. É bom que os estatutos sejam cumpridos para que não volte a acontecer como nas passadas eleições autárquicas.
Ivone R. Lamento sinceramente que os assuntos internos do Partido Socialista tenham caido na Praça Publica. Pessoalmente não defendia um Congresso no momento presente mas dada a situação complicada criada...julgo que o mesmo se deve realizar para clarificar quem é quem no PS. Bem como discutir a subida da extrema direita em toda a Europa. ...
Maria F. O António J. Seguro tem de pôr os interesses do país à frente dos interesses do PS. Como governaria com esta maioria se fossem as legislativas ?
Fernando M. Ninguém está a colocar em causa o António José Seguro como pessoa, apenas a sua qualidade como secretário-geral do PS. É que não basta ser boa pessoa, acho que é preciso algo mais, nomeadamente evitar "carneirismos e clientelismos políticos" dentro e/ou fora do partido. Existe a necessidade de encostar à parede a atual aliança governativa. E agora é, na minha opinião, o momento. A vitória, nestas eleições europeias, quase que se podem resumir a uma palavra, insignificante.
CARLOS M. TEMOS DE VOLTAR A PÔR O PS COM OUTRA DINÂMICA, MAIS INTERVENTIVO, MAIS IDEIAS, MAIS FORÇA E COM OUTRA VISÃO PARA O PAÍS. GENTE NOVA E NÃO ACOMODADA. FIQUEI ESTARRECIDO QUANDO VI O DR. SEGURO E O DR. ASSIS EM ESTERIA DIZER QUE TINHA SIDO UMA VITÓRIA FOLGADA. FOLGADA COMO? ONDE?
Rui L. Começar de novo
Carlos P. Capacitar Portugal
Maria G. O SG devia ser eleito por primárias, numa votação em que pudessem participar todos os cidadãos eleitores
Jose N. Necessitamos um PS mais claro nos seus objectivos.
Pedro P. O País precisa de um PS com políticas sérias e transparentes, de esquerda, que rejeitem liminarmente o bloco central de interesses.
Jonas G. Não tenho nada contra nem a favor de António José Seguro, mas é óbvio que o senhor em questão não terá a mínima chance de chegar lá. Fico estupefacto com tanta cede de poder e tanta falta de humildade e desapego ao poder. Meu pai exerceu inúmeros cargos de poder durante a sua vida. Sobe sempre sair por si próprio, mesmo quando suplicavam a sua permanência. deixem-se de apego aos tachos. Sirvam o país que haverá lugares para todos... inclusive para António José seguro mas com António Costa como Primeiro Ministro.
vitor M. A eleição de Carlos Costa projectará o PS para a obtenção de maioria absoluta nas próximas eleições legislativas. Este é o momento ideal da mudança de secretário geral.
Victor R. Não quero estes ladrões no desgoverno.
José F. Para analisar a situação do PS e de Portugal, solicito a organização de um Congresso.
Marina M. Não podemos ter um lider que é igual ao PPC, toda a vida nada fizeram senão viver do partido
Manuel M. o espetaculo que o secretário geral do PS deu na noite da eleiçã, mais parecia um puto a quem se tinha dado um brinquedo
Manuel C. Pôr ao serviço do PS a bagagem e a experiência política de António Costa, já demonstrada não só no Governo, mas também na campanha de Jorge Sampaio, da qual foi organizador. A Governação da Câmara de Lisboa é também um exemplo para o eleitorado o colocar em Primeiro Ministro, que então, sim, Portugal ficaria bem servido. Os ex-presidentes da JS e da JSD são parecidos e demasiado próximos para terçarem argumentos políticos divergentes.
David G. A Secretaria não deve substituir a falta de carisma
Manuel A. Necessário : Mais transparência, debate, auscultação de militantes de base, responsabilização de dirigentes e secretariados, ... e propostas/ programas com medidas concretas (defesa do Estado Social, melhoria da gestão e defesa dos serviços e empresas públicas ou participadas, redução (após auditoria) de PPP, 'rendas', concessões, consultorias e 'outsourcings', ... e renegociação da dívida. Promover alianças com países periféricos (em crise austeritária) para pressionar Troika e mudanças na União Europeia ... com vista a terminar com o neoliberalismo da economia financeirizada e desregulada, global, de rapina e exploração de Estados, povos e pequenas empresas.
Rui M. Não tem de ser António Costa, basta não ser um Seguro.
Amilcar V. O atual Secretário Geral tem sido "fraco" a fazer oposição e a def

Autoria e outros dados (tags, etc)

PS: PETIÇÃO - O que dizem os signatários e razões para assinar.

por José Pereira (zedebaiao.com), em 31.05.14

Dirigido aos : Dirigentes, Militantes e Simpatizantes do Partido Socialista e cidadãos em geral

 

ps partido socialista, eleições congresso antónio costa josé seguro

 

 

Os militantes abaixo assinados vêm por este meio e ao abrigo dos Estatutos do Partido Socialista requerer o seguinte: 

- Requerer aos órgãos competentes de âmbito local e concelhio que representem a vontade dos militantes e tomem em consideração o recado deixado pelos portugueses em geral, no sentido de reunirem as respetivas Assembleias Gerais e Plenários de Militantes a fim de se analisar a situação política nacional e europeia atual e proceder à convocatória dos Congressos Extraordinários Federativos e Nacionais; 

- Requerer à Comissão Política Nacional, às Comissões Políticas das Federações e às Comissões Políticas Concelhias que representem a vontade da maioria dos militantes e procedam à marcação do Congresso Federativo Extraordinário, o mais breve possível, no sentido de se analisar a situação política nacional e europeia e debater programas e moções de orientação política nacional, com vista a desenvolver um processo eleitoral responsável, com vista a eleição do Secretário-Geral e dos respetivos Órgãos do Partido; 

- Requerer à Comissão Política nacional, ao Secretário-Geral e às Comissões Políticas Federativas que representem a vontade da maioria dos militantes inscritos no partido e procedam à marcação do Congresso nacional, com vista a apreciar e definir as linhas da política nacional do Partido e à sucessiva eleição do Secretário-Geral e restantes Órgãos Nacionais do Partido, tomando por base um quadro de exercício do poder governativo nacional num futuro próximo e aprovar, no momento próprio, o programa para a próxima legislatura;

- Requerer ainda, como forma de abertura e democratização do Partido Socialista à sociedade, que os órgãos do Partido, de âmbito local, concelhio, federativo e nacional, promovam um encontro aberto, ao seu nível, envolvendo os cidadãos independentes identificados com as opções programáticas do Partido, destinado a debater a situação política e a reforçar a interligação entre o Partido, os simpatizantes e a população em geral. 

Dos fundamentos: 

- Os últimos resultados eleitorais demonstraram que a atual liderança do PS não tem vindo a conseguir convencer a esmagadora maioria dos eleitores nem sequer os milhares de cidadãos que se deslocaram às urnas e que votaram branco ou nulo; 

- Face aos recentes resultados eleitorais, às eventuais consequências futuras para o PS e ao que se está a passar por toda a Europa, com os extremistas e nacionalistas a ganhar terreno e a atirar os grandes partidos (como o PS) para lugares nunca antes esperados nem desejados; 

- O Congresso Nacional é o órgão de apreciação e definição das linhas gerais da política nacional do Partido, competindo-lhe aprovar, no momento próprio, o programa de legislatura; 

- O Congresso Nacional reúne extraordinariamente mediante convocação da Comissão Nacional, ou do Secretário-Geral, ou da maioria das Comissões Políticas de Federações que representem também a maioria dos membros inscritos no Partido; 

- O Congresso da Federação é o órgão de apreciação da política do PS na área abrangida, competindo-lhe, por um lado, debater programas ou moções de orientação política e questões políticas de âmbito distrital ou regional, gerais ou sectoriais; 

- O Congresso da Federação reúne extraordinariamente por solicitação da Comissão Política Nacional ou a pedido de dois terços da Comissão Política da Federação ou da maioria das Comissões Politicas Concelhias que representem também a maioria dos inscritos na área da Federação; 

- O Partido Socialista é uma organização política de homens e mulheres responsáveis, empenhados na construção de uma sociedade livre, igualitária, solidária, económica e socialmente desenvolvida, ecologicamente sustentável, cuja acão está enquadrada na sua declaração de princípios e nas moções aprovadas nos Congressos Nacionais; 

- A organização do Partido Socialista assenta nos princípios da democracia, enquanto forma de designação dos titulares dos órgãos do partido, da definição das orientações políticas do partido, de participação e corresponsabilização dos militantes e da liberdade de expressão que possibilita a formação de correntes de opinião interna compatíveis com os objetivos do Partido e a liberdade de expressão pública de cada militante; 

- São direitos e deveres dos militantes do Partido Socialista o exercício da participação nas atividades do Partido, exprimir livremente a sua opinião a todos os níveis da organização do Partido e apresentar, aos respetivos órgãos, críticas, sugestões e propostas sobre a organização, a orientação e a atividade do Partido, bem como o de respeitar, cumprir e fazer cumprir os Estatutos e seus regulamentos; 

- A actual liderança do PS desenvolveu num sistema de blindagem estatutária que visou a perduração no poder e o controlo das estruturas político-partidárias, nomeadamente ao eliminar a possibilidade de agendamento de um congresso por subscrição dos militantes de base; 

- O Partido Socialista reconhece aos seus membros a liberdade de crítica e de opinião, exigindo o respeito pelas decisões tomadas democraticamente nos termos dos seus Estatutos; 

- Os órgãos do Partido, de âmbito concelhio, federativo e nacional, devem promover um encontro anual, ao seu nível, envolvendo os cidadãos independentes identificados com as opções programáticas do Partido, destinado a debater a situação política e a reforçar a interligação entre o Partido, os simpatizantes e a população em geral; 

- As secções de residência e de base setorial são estruturas de base do Partido constituídas para a definição, execução e divulgação da sua orientação política a nível local e setorial, respetivamente; 

- As Federações são as estruturas responsáveis pela definição da orientação política do Partido a nível distrital ou regional e pela coordenação da ação desenvolvida pelas secções e pelas concelhias da sua área de intervenção; 

- No caso de Congresso extraordinário, até quarenta dias antes da data prevista para a realização do mesmo, a Comissão Política da Federação elege, sob proposta do Secretariado da Federação, a Comissão Organizadora do Congresso e promove a organização do processo eleitoral para os órgãos federativos; 

- Compete em geral à Comissão Política da Federação, órgão deliberativo máximo entre Congressos, estabelecer a linha de atuação do Partido a nível distrital ou regional e velar pela sua aplicação, bem como apreciar a situação política geral e, face a situações extraordinárias, convocar extraordinariamente o Congresso da Federação nos termos do artigo 44º, n.º 1 dos Estatutos. 

Pelos subscritores/requerentes 
Redator e primeiro subscritor: Militante: Manuel José Pereira – n.º 74067 – Baião - Porto 
Contactos: 926810081 ou 934232035 

www.facebook.com/zedebaiao    
www.zedebaiao.com
 
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 

OBSERVAÇÃO DO REDATOR E PRIMEIRO SUBSCRITOR

(José Pereira, militante 74067 de Baião-Porto): 

A mudança sempre foi um processo que se desenvolve com todos os intervenientes (dirigentes, militantes, simpatizantes e cidadãos em geral), pelo que não se impõe nem decreta. 

As mudanças necessárias não podem voltar a ocorrer por meras "facadas", afastamentos ou expulsões de controlo de interesses ou de lugares. Já bastou o que se passou com a mudança de liderança de José Sócrates para a de José Seguro, situação que descredibiliza os políticos, os partidos e a democracia em geral! 

Tem de se pensar em conformidade com o que sentem e querem os portugueses e não só os militantes/dirigentes. Já não funciona a estratégia de "catch all" (caça tudo) e muito menos a de cartelização (controlo de estruturas). Temos de nos reger na vida cívica e política pela matriz ideológica e pelos valores e princípios a ela adjacentes. 

Temos de devolver o PS aos militantes e sobretudo aos portugueses em geral. É ao encontro dos portugueses em geral que devemos reorganizar o PS e procurar educar para a vida cívica e política, sob pena do PS poder vir a tornar-se num partido insignificante e mesmo "odiado" pelos portugueses. 

ATENDENDO A QUE QUEM FAZ CRITICA TAMBÉM DEVE APRESENTAR SUGESTÕES, APROVEITO PARA DEIXAR TRÊS PONTOS QUE CONSIDERO ESSENCIAIS PARA A MUDANÇA: 

1 - DEMOCRATIZAÇÃO - Devolver o partido aos militantes e abrir-se aos cidadãos, sendo que estamos fartos de estratégias de "catch all" (caça todos) e de “cartelização”, ou controlo de estruturas político-partidárias-administrativas-associativas-,... 

2 - MERITOCRACIA EM TERMOS DE LIDERANÇA E GOVERNANÇA POLÍTICO-PARTIDÁRIA E POLITICO-GOVERNATIVA/GESTIONÁRIA - Podendo seguir-se duas vias: 

OPÇÃO A: Os militantes e cidadãos apresentam-se com ideias e projetos e o total de militantes escolhe os melhores por votação direta, competindo depois aos dirigentes a ordenação; 

OPÇÃO B: Os dirigentes cooptam o número de individualidades necessárias, com base no mérito, em ideias e programas e a totalidade dos militantes vota para ordenar essas individualidades em candidatos para listas e cargos de Estado/confiança política. 

3 – DEMOCRACIA DEVIDAMENTE PARTICIPADA E EXCELENTEMENTE REPRESENTADA: É muito urgente refletir-se sobre o sistema político-administrativo e sobre a Democracia que deve ser preparada por via de programas de Educação Cívico-Política, de modo a passar de participativa e representativa para devidamente participada e excelentemente representada.

 

O Redator e primeiro subscritor: Militante: Manuel José Pereira – n.º 74067 – Baião - Porto 
Contactos: 926810081 ou 934232035 
www.facebook.com/zedebaiao    
www.zedebaiao.com
 

 

 

 

PRINCIPAIS COMENTÁRIOS E SUGESTÕES

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 

OBSERVAÇÃO DO REDATOR E PRIMEIRO SUBSCRITOR

 

(José Pereira, militante 74067 de Baião-Porto): 

A mudança sempre foi um processo que se desenvolve com todos os intervenientes (dirigentes, militantes, simpatizantes e cidadãos em geral), pelo que não se impõe nem decreta. 

As mudanças necessárias não podem voltar a ocorrer por meras "facadas", afastamentos ou expulsões de controlo de interesses ou de lugares. Já bastou o que se passou com a mudança de liderança de José Sócrates para a de José Seguro, situação que descredibiliza os políticos, os partidos e a democracia em geral! 

Tem de se pensar em conformidade com o que sentem e querem os portugueses e não só os militantes/dirigentes. Já não funciona a estratégia de "catch all" (caça tudo) e muito menos a de cartelização (controlo de estruturas). Temos de nos reger na vida cívica e política pela matriz ideológica e pelos valores e princípios a ela adjacentes. 

Temos de devolver o PS aos militantes e sobretudo aos portugueses em geral. É ao encontro dos portugueses em geral que devemos reorganizar o PS e procurar educar para a vida cívica e política, sob pena do PS poder vir a tornar-se num partido insignificante e mesmo "odiado" pelos portugueses. 

ATENDENDO A QUE QUEM FAZ CRITICA TAMBÉM DEVE APRESENTAR SUGESTÕES, APROVEITO PARA DEIXAR TRÊS PONTOS QUE CONSIDERO ESSENCIAIS PARA A MUDANÇA: 

1 - DEMOCRATIZAÇÃO - Devolver o partido aos militantes e abrir-se aos cidadãos, sendo que estamos fartos de estratégias de "catch all" (caça todos) e de “cartelização”, ou controlo de estruturas político-partidárias-administrativas-associativas-,... 

2 - MERITOCRACIA EM TERMOS DE LIDERANÇA E GOVERNANÇA POLÍTICO-PARTIDÁRIA E POLITICO-GOVERNATIVA/GESTIONÁRIA - Podendo seguir-se duas vias: 

OPÇÃO A: Os militantes e cidadãos apresentam-se com ideias e projetos e o total de militantes escolhe os melhores por votação direta, competindo depois aos dirigentes a ordenação; 

OPÇÃO B: Os dirigentes cooptam o número de individualidades necessárias, com base no mérito, em ideias e programas e a totalidade dos militantes vota para ordenar essas individualidades em candidatos para listas e cargos de Estado/confiança política. 

3 – DEMOCRACIA DEVIDAMENTE PARTICIPADA E EXCELENTEMENTE REPRESENTADA: É muito urgente refletir-se sobre o sistema político-administrativo e sobre a Democracia que deve ser preparada por via de programas de Educação Cívico-Política, de modo a passar de participativa e representativa para devidamente participada e excelentemente representada.

 

 

 

O Redator e primeiro subscritor: Militante: Manuel José Pereira – n.º 74067 – Baião - Porto 
Contactos: 926810081 ou 934232035 
www.facebook.com/zedebaiao    
www.zedebaiao.com
 

 

 

 

 

 

 

O que dizem os signatários. Razões para assinar.

A opinião e razões dos signatários da Petição: REQUERIMENTO ABERTO DIRIGIDO A TODOS OS ÓRGÃOS DIRIGENTES DO PS, para Dirigentes, Militantes e Simpatizantes do Partido Socialista e cidadãos em geral 

   

Nome

Comentário

Bernadete P.

O Dr. Seguro não deixou que Assis fizesse a sua campanha para as Europeias. Porquê?...

Maria D.

Considero estas iniciativas muito úteis e necessárias para incentivar a participação dos cidadãos

Albano S.

Os partidos do "poder" têm que mudar, em qualquer cidade ou vila toda a gente sabe quem trabalha nas Câmaras Municipais e outros serviços do poder em geral, há uma taxa enorme de gente ligada a estes partidos, familiares de muitos políticos, as pessoas sabem disso e isto está mal, não pode continuar, temos que ser sérios, os lugares tem que ser ocupados pela meritocracia, ninguém vai tolerar coisas deste género.

Maria a.

Enquanto António José Seguro for líder do PS, não terá o meu voto. Já António Costa sim, sem qualquer duvida.

Gustavo R.

Noção de grande insegurança da parte do SG

Jose V.

Creio ser necessário uma pessoa com força, que transmita mais confiança.

manuel c.

Uma nova liderança capaz relançar o Partido para uma vitória expressiva nas próximas eleições legislativas.

Artur C.

É preciso ter mais qualidade.

Paulo M.

O povo tem de ter a confiança no líder do PS de atl forma que consiga uma maioria absoluta, é bater no governo até eles chorarem, ou apertam tanto que o país 'entope'.

Gil M.

Não votei PS por não considerar Seguro uma alternativa, e considero perigoso para o país levar António José Seguro para as Legislativas, é entregar o país ao PSD, há muito eleitor que prefere abster-se a votar em Seguro, eu sou um deles. António Costa pode ser nesta altura a alternativa que os eleitores precisam. Boa sorte a António Costa

jorge l.

mas o Tô Seguro ainda não viu que não tem jeitinho nenhum práquilo ? (nem ideias aliás...) Até o Rato Mickey dava dez a zero ao Passos nesta conjuntura. Não se vê bem que o pessoal que naturalmente votaria no PS, foi votar no Marinho Pinto porque é óbvio que o Tô Seguro não vale um chavo ? Eu e pelo menos uns dez amigos e conhecidos não votarão nunca no TS porque não se consegue distinguir do Passos

Adelino F.

Caso António Costa, venha a liderar o PS e por via disso, seja 1º Ministro, que nunca esqueça que existem muitas pessoas que acreditam nele.

Irene P.

assinei, porque voto a maior parte das vezes PS

José P.

Eu apoio António Costa

Joaquim P.

Pois grande verdade, é mesmo o que penso de um verdadeiro líder, um líder não é um chefe, embora muita gente confunda. Temos que saber separar as aguas e saber distinguir qual deles é um verdadeiro líder. O nosso Partido Precisa de um verdadeiro LÍDER. Que o Povo acredite e para mim é António Costa. Se ele for o Secretário do P.S. quase que garantimos a maioria nas próximas Eleições Legislativas, isto é se não for a maioria mesmo que eu acredito que vai ser. Mas para isso temos que ter uma pessoa com carisma, que para mim é o nosso Camarada António Costa.

Tino R.

Trabalhos de calceteiro.

Natália C.

Não sendo simpatizante do PS, entendo que o país precisa de uma oposição credível e acho fundamental que o PS altere a sua liderança politica para que isso possa acontecer.

Maria L.

Boa sorte ao camarada António Costa

Maria M.

Que uma nova liderança signifique uma nova atitude, que não se deixe enredar pelas intrigas de oportunistas disfarçados de socialistas. Que se respeitem as vozes dos Socialistas, que os há.

Marília S.

A posição do PS não tem sido suficientemente esclarecedora durante o governo actual

driano V.

Seguro já mostrou o que vale! É hora de António Costa!

Marisa .

Apoio António Costa

Esmeralda M.

Não sou militante mas sim votante.

Catarina N.

Tó Zé Seguro deverá convocar o congresso e ir a Eleições com António Costa.Por 2 Motivos se ganhar fortalece a sua posição enquanto lider do PS. Se perder dá oportunidade ao PS de recuperar a liderança enaqunto partido da oposição e a António Costa de mostrar o seu valor!!! No entanto quer numa situação quer noutra é necessário convocar o congresso sob pena de a sua não realização puder ser associada a um ato de covardia politica. O PS precisa de estar em forma para avançar para as legislativas numa posição confortável que lhe garanta - Maioria Absoluta. O PS ganha com Tó-Zé e com António Costa mas é necessário limpar sombras...

vitor f.

Somos PS

Maria S.

O PS também deveria pensar em todos aqueles que votaram no partido como forma de combater o governo PSD/CDS. Ora os últimos resultados não nos descansam e seria bom que os dirigentes deixassem de se desculpar com as regras internas e com a «clara» vitória e se unissem para tratar com seriedade o que se avizinha.

Anabela

O Costa é simplesmente um oportunista

Joaquim S.

É urgente mudar de politicas e ganhar o eleitorado que está desacreditado dos políticos que tem governados o país.

José O.

O actiual SG do PS não tem sido capaz de dar uma resposta à altura quanto às malfeitorias a que o povo em geral tem sido objecto por parte do actual governo e a prova disso é a vitória de uns escassos de 31% num total de mais de 70% dos que se opôem ao governo e às suas políticas.

Joana F.

António Costa parece ser a pessoa indicada para efectuar uma grande mudança no PS. O povo está faminto da verdade e precisa de um timoneiro á altura dos tempos.

Rosa G.

Tenho acompanhado a atividade de António Seguro e não lhe reconheço categoria intelectual para o combate titânico a este governo reacionário que tanto mal tem feito ao povo. O meu voto para s europeias estava destinado ao PS, mas dado a má prestação do secretário geral durante estes três anos, vi-me forçada a recorrer ao voto útil para não ter de fazer como muita gente abster-me. Não desejo nas legislativas, ter de me abster.

Branca S.

Parece que os mais velhos, caso de Mario Soares são os mais lúcidos e com uma visão moderna e de mudança profunda. Se o PS não mudar vai agonizando...

Maria D.

Venha o Congresso para se salvar o PS !

Emanuel F.

Penso que não nos podemos enredar em questões estatutárias. O S.G. deve convocar Congresso Nacional para que haja clarificação política. A partir do momento que A. Costa anunciou estar disponível para liderar o partido, apesar de todas as vicissitudes, não há retorno possível, sob pena desta Direção, não convocando congresso, de ir desfazendo até 2015 e o PS sofrer uma derrota eleitoral. Seja Seguro ou Costa a ganhar a legitimidade passará a ser redobrada, apesar de eu próprio não questionar a legitimidade de Seguro.

Fátima V.

Há pessoas com perfil para exercerem a liderança outras não tanto e temos de saber aceitar isso, porque tanto uns como outros são elementos importantes.O país está cansado de sofrer. É urgente que haja uma liderança forte no PS.Força António Costa.

Filipe M.

Urge que o PS saiba responder aos anseios dos portugueses, passa pela mudança de liderança e se o aparelho for mais forte por uma candidatura independente

Arménio D.

Se não houver Congresso, não haverá PS.

coelhomateus

Os partidos não conseguem ganhar eleições somente com os votos dos seus militantes,que são uma pequena minoria no universo dos votos.Têm que olhar mais para os outros portugueses que são no essencial,quem lhes dá as vitórias e são milhões.

Miguel S.

Está na hora de pensar nos portuenses!

Maria M.

É necessário e urgente, para Portugal, a realização de eleição directa para o cargo de Secretário Geral do PS

Carlos F.

O meu comentário é o deste comentador: http://expresso.sapo.pt/a-lapa-e-o-seu-aparelho=f872762

Margarida V.

Acho que faz todo o sentido o debate da situação política, num Congresso Extraordinário, respondendo ao apelo de muitos militantes, pelo que se vê na Imprensa.

Maria S.

Venha, António Costa!

Manuela M.

O PS precisa de alguém com provas políticas dadas, credível (e não apenas experiência politica nos meandros das JJ e do partido) carismático, capaz de capitalizar o descontentamento com o actual governo. Seguro teve 3 anos para o conseguir, com o caminho muito facilitado pelas políticas de austeridade, e foi o que se viu nas eleições... os votantes preferiram votar na voz desassombrada de Marinho Pinto, ou foram votar branco ou nulo para dizer que os políticos a concurso são todos farinha do mesmo saco (Seguro e Passos)

Margarida A.

Não votarei em Seguro

Ricardo M.

Estou com Antonio Costa.

Manuel L.

Não está em causa a dedicação nem o carater de António José Seguro. Trata-se de escolher quem está melhor preparado para os enormes desafios que nos esperam e para a mobilização social necessária para convencer a maioria da população da nossa capacidade para enfrentar e superar esses desafios. Apesar das divergências, naturais em democracia, somos todos do mesmo partido e enquanto portugueses queremos o melhor para este País que tem vindo a ser tão maltratado. É tempo de convocar o Congresso, de clarificar, de optar, e de assumir as consequências dessas opções. Caso contrário seguimos o caminho do Pasok e infelizmente de tantos outros partidos da nossa família política. Por tudo isto apoio António Costa.

Joaquim S.

Precisamos de alguém com visão e capacidade

António C.

Perante os resultados do passado domingo, considero necessário a abertura de um processo de discussão interna que englobe a questão da liderança. Julgo mesmo que uma eventual recusa desse debate significará um passo de gigante para o suicídio politico do Partido. O PS tem que estar ao serviço do Povo Português e deve ser liderado por aquele que - entre os seus militantes - esteja em melhores condições para alcançar o objetivo patriótico de uma maioria absoluta mas próximas eleições legislativas

Vitor C.

Façam melhor que anteriores e actuais.

antonio c.

António José Seguro fez o que pode a ms não passa ainda vamos a tempo de mudar fazer governo com os comunistas nunca

Maria V.

Quero mudança e democracia e que levantem o nosso País e deixem de ter todas as mordomias já chega estamos fartos de tanta mentira

Zé E.

Isto só prova que qualquer um pode assinar esta coisa a que chamam petição, mesmo que seja usurpando o nome de alguém

Francisco F.

A diferença entre a política do PS e do PSD é quase irrelevante - Tratado orçamental

José S.

Subscrevo inteiramente o texto da subscrição bem como o comentário do seu autor

Francisco P.

Temos de dar voz aos militantes

alice g.

A gente de esquerda da área do PS tem de estar condignamente representada no espaço político e tem, sobretudo o direito de não ser mais defraudada nas suas expectativas.antes, durante e depois dos actos eleitorais.

Jose a.

apoio total A . Costa Quem fez jogo sujo a J. Socrates?

Maria L.

Parece-me um tanto precipitada a decisão de António Costa. Havia que analisar, com a serenidade possível e na comissão política nacional, os resultados eleitorais de domingo passado e só depois avançar com a proposta da realização de um congresso, até para evitar que questões internas do PS sejam discutidas na comunicação social que, como é sabido, muito gosta de as apimentar e contribuir para a fragilização de um Partido que se quer forte para as próximas legislativas. Neste momento parece-me que uma efectiva clarificação passará mesmo pela realização de um congresso

Maria F.

António Costa foi capaz de interpretar os resultados eleitorais das Europeias. Deve ser-lhe dada a possibilidade de ir a eleições com António Costa para escolha de um Secretário Geral mais assertivo e que seja capaz de convencer os indecisos.

ntónio B.

O desejo o melhor para o partido PS e futuro do meu País.

Maria O.

Passar a haver debate político amplo e regular, a nível de todas as estruturas de base do partido, nomeadamente das secções, e não apenas durante os períodos eleitorais.

Rui F.

AJS deve liderar movimento para a disputar a liderança...

Paulo G.

Boa tarde. Não tenho nada contra o Drº António José Seguro mas, na verdade, existe uma hora em que as pessoas devem parar para pensar e sair pela porta da frente e, essa é a hora. Por todas as razões e mais alguma, o carisma e força que o Drº António Costa detém, ele, vai dar a volta a toda a esta situação e vai por os senhores do PSD em sentido. É notório o medo e a apreensão que todos eles têm se António Costa for eleito para representar o PS. Drº António José Seguro, ouça-me por favor, mais grave do cometer erros é fazê-los perdurar. Paulo

Julia C.

Um partido político não pode contar apenas com o seu aparelho e os seus militantes!!

António A.

De certo modo não sugiro nada ao PS, exijo que o PS mude no sentido de se tornar uma forte alternativa que não é neste momento.Se assim não for no proximo acto eleitoral não votarei no PS, como sempre fiz. Nestas ultimas eleições o meu voto ainda foi para o PS, porque do mal o menos, não vejo uma alternativa credível para o País.

José F.

O PS deve propor uma nova lei eleitoral. Ter "gente de 1ª linha". Não fazer "negociatas com diversas corporações", governar para o bem público. António Costa tem qualidades demonstradas para isso.

Maria F.

Ainda não percebi qual a diferença de políticas proposta pelo PS!

José F.

O discurso do PS actual, é chato e mentiroso, as pessoas não são parvas. É preciso verdade, gente capaz, não mentir, e "acabaram-se as negociatas", senão vamos ter sarilhos. Cuidado com os "arranjinhos", as pessoas não vão tolerar, todos percebemos que os tempos vão ser difíceis." O PS ou muda ou morre lentamente".É preciso, homens com sabedoria e seriedade, não dados a "arranjinhos", muito trabalho, diálogo sério para formação de maiorias, fazer o que tem que ser feito. António Costa tem estas qualidades. Bem haja.

Maria S.

Ser mais assertivo na comunicação e não passar a imagem de conflito interno no partido.

Mário M.

Sugiro que a mudança seja sempre para melhor e que esse vencedor assuma por inteiro a responsabilidade do cargo que passa a ocupar.

Vitor F.

EM FRENTE , Dr.António Costa !

Hugo O.

31,7 % de votação das eleições europeias deviam ser suficientes para fazer o partido repensar a actual direcção

Jorge S.

As Secções Concelhias têm uma palavra a dizer !

Eduardo G.

A política para mera satisfaçao de clientelas e simples alternância, sem projecto distintivo, mina a democracia.

João L.

Nada contra o actual SG mas o País e o Partido precisam de mais,muito mais!

Fernando M.

Estou de acordo com a necessidade urgente de rever o sistema organizacional do partido, atribuindo maior participação dos militantes de base.

Carla .

Se não somos agressivos como oposição, o que vamos ser um dia no poder??

Avelino B.

O líder atual é um desastre total. Ponham lá qualquer um, mas tirem de lá imediatamente esse homem.

Aníbal M.

António José Seguro não consegue capitalizar o descontentamento dos portugueses. A vitória timida do PS nas europeias é reveladora que os portugueses não estão sufecientemente convencidos que o actual PS é o melhor para Portugal. Só com um liderança forte e cativante como pode protagonizar AC - António Costa é que o PS pode chegar ao coração dos portugueses e voltar a recuperar a sua confiança e dessa forma ganhar as legislativas de 2015.

António R.

http://peticaopublica.com/psign.aspx?pi=PT73632#

Luis C.

É indispensável e urgente que o PS se apresente, de forma séria, responsável, e credível, com um projeto governativo alternativo para o País de modo a, em primeiro lugar, cativar a confiança de todos os Militantes, e, em segundo lugar, atrair e cativar o "Eleitorado" que vota de forma flutuante, tendo em vista conseguir no próximo ato eleitoral das legislativas, em 2015, um resultado com uma maioria absoluta que lhe permita de forma independente poder governar Portugal defendendo o melhor para o País e para as Pessoas.

José S.

Que a actual dirigência abra os olhos e veja o que está à frente dos olhos. Depois da desgraça deste governo, o PS não pode continuar colado à coligação em intenções de voto. Pelo menos 10/12 pontos percentuais de diferença.

Joaquim s.

O PS se quer vencer as legislativas tem de ter uma liderança forte,e não é com a actual que isso acontecerá,só não vê quem não quer e isso é pior que ser ceguinho.aliás A J S pode muito bem disputar novamente a liderança,tem medo de quê?As coisas quando não estão bem muda-se.

Carla A.

Como militante e membro do Secretariado da Secção de Sacavém estou disponivel para o que de mim seja preciso, afim de garantir novamente a governabilidade nacional pelo PS.

MÁRIO S.

É tempo de uma inversão e de o PS saber constituir-se uma VERDADEIRA alternativa; o contrário disto é o esvaziamento da sua base eleitoral. Contra isto estão os que agora "vivem" encostados ao líder. É a vida que alguns tem de assumir! O Porto está com António Costa! Força António Costa!

fernanda f.

estamos fartos desta falta de liderança, não merece confiança, se continuar assim não volto a votar ps.

Adelino P.

Embora não tenha mnda contra António José Seguro, o grande problama é que as pessoas não acreditam que seja alternativa a Passos Coelho

José R.

O que pretendem os militantes? Uma maioria absoluta ou uma coligação com os neo-liberais?

Jose S.

Costa pode mobilizar... Seguro deve observar e aceitar a "inevitabilidade" que a votação das europeias indicam. Seguro fez um esforço de louvar mas o PS tem, actualmente, pouca credibilidade perante os Portugueses para ser alternativa eficiente. O PS é, actualmente, signatário de um tratado que obriga os Portugueses a "pagar a dívida" com critérios económicos utópicos. Seguro nada fez para esclarecer a posição do PS quanto às consequências deste malfadado facto consumado. Costa poderá iniciar alguma estratégia (educação, qualificação, inovação) que ponha os Portugueses a votar com alguma esperança num PS que se tem revelado, ao longo de 40 anos, um "mal menor" da direita mas que, ao menos, tem algum respeito pelo que de melhor aconteceu. Esta direita, que insiste em transformar Portugal numa "empresa" que tem que dar lucro à "chinesa" tem que ser "açaimada" porque a sua intenção é "devorar" tudo. Costa deve ter a oportunidade de levar o PS a ser uma alternativa mais credível do que é actualmente. O tratado orçamental tem que ser explicado/referendado. Os Portugueses merecem muito mais respeito dos governantes. A política do facto consumado não é política nenhuma. Costa... avança!

José C.

Um partido com ambições de governar um país, não pode escolher o seu líder que agrade apenas aos seus membros. Num ambiente altamente favorável para o PS se afirmar como alternativa, o seu líder protagonizou duas vitórias com sabor a derrota, porque não é capaz de congregar apoios fora da esfera do seu partido. Basta perceber o ambiente gerado nas redes sociais para perceber que o país não aguenta mais do mesmo e aguarda com alguma ansiedade alguém capaz de gerar consensos e com provas dadas de eficácia.

José C.

Quando no domingo à noite, ao fechar o computador, encontrei aquele email do Seguro a dizer que tinhamos tido uma grande vitória,etc,,etc. fiquei furioso e, apesar do sono, lá me sentei para responder que não tinhamos tido não, e que a direção e aparelho do PS tinham de levar novo rumo. Estou há muitos anos no PS e a elite dominante é sempre a mesma.. Isto tem de mudar. No dia seguinte apareceu o Costa, que é uma hipótese melhor. Como todos nós tem um passado.

Célia R.

Mudando rapidinho, já está demorando muito. Ainda só mil assinaturas? O que se passa???

Rui .

Precisamos de um ps forte!

Teresa C.

Clarificar a liderança do PS, por forma a consolidar a união dentro do Partido. Esta está em causa, após a disponibilidade de António Costa para assumir a sua liderança.

José M.

Seria pertinente uma liderança alternativa para quebrar o ciclo de passividade destrutiva do Partido

Jaime S.

não acredito em dirigentes novos sem experiencia de vida, que estão na politica para garantirem ordenado

Carla P.

Precisamos olhar com olhos de ver e deixar de olhar só para os "poleiros". Precisamos urgentemente de uma estratégia para erguer Portugal e os Postugueses de novo.

Pedro P.

Envolvam movimentos da sociedade civil de base popular, penalizados pela atual política sem a intenção de os enquadra de imediato. Não deixem sem tarefas um(a) cidadão(ã) que se ofereça para colaborar responsabilizando quadros e militantes com tarefa exclusiva de enquadrar, sem os lançaram em reuniões partidárias onde se discute principalmente problemas internos. Lancem os alicerces para uma futura frente necessária para outros momentos politicos

José R.

Verdade que se ganharam duas eleições co o actual Secretário Geral, mas é verdade que com as políticas do Governo, a diferênça precentual devia ser esmagadora!!! mas o pior é ouvir, pois é são os jotinhas que nunca fizeram nada na vida, se votar no do PS é farinha do mesmo saco!!!

António C.

O Jota Seguro não tem perfil para Líder! Não convence ninguém!!! Nem os militantes!

JOSE B.

eu quero 1 PS maior e mais forte e que numas eleições nunca fica abaixo dos 35%

André S.

De modo a alterar o rumo da oposição em Portugal, o PS necessita de ser uma alternativa credível e acima de tudo uma alternativa social, perante o actual quadro governativo e ideológico. Só assim é que será perceptível aos Portugueses que existe uma verdadeira diferença ideológica e de actuação.

Ramiro G.

É urgente implementar a prática de prestar contas às bases, colher opinião das bases, informar dos projetos políticos agendados, sujeitar as propostas que revistam complexidade ou melindre a escrutínio constante dos militantes e cidadãos em geral. O esvaziamento de ideias resulta da participação circunscrita ao voto, o abandono do eleitorado durante o mandato, correspondendo ao isolamento dos eleitos para uso absoluto e discricionário desse poder-delegado que só tem por natural consequência, no mínimo, a pobreza política das decisões tomadas.

Cristina O.

Desde que Sócrates saiu do governo que gostava que fosse António Costa o presidente do partido.

António B.

Dou os Parabéns ao Dr. António Costa e desejo que venha a ser o próximo Secretário Geral

Patrícia I.

Nunca fui militante mas sempre socialista. Desde que Seguro assumiu a liderança do PS da forma como o fez jurei a mim mesma ajudar a desmacara-lo .... ele até ajudou de fraco que é. Enquanto cidadã deste país exijo que o PS seja alternativa a este governo ...para tal é necessário a saída de Seguro.

João B.

militante

Vicente T.

Os partidos socialistas/social-democratas estão a perder eleitorado por essa Europa. Urge repensar o seu papel e as suas propostas.

Afonso F.

O congresso exxtraordinário de ve ser convocado tão rápido quanto possível. O SG deve ele próprio tomar a iniciativa e mostrar que como outros antes dele, não teme o congresso. O PS está acima das pessoas isoladamente.

jose m.

a caminho de novo congresso

Nuno N.

Espero que nas próximas eleições o sr Antonio Costa ganhe.

Joao V.

As petiçoes são uma das melhores formas de expressarmos os nossos sentimentos e opiniões

Lucinda A.

Quero ver o Dr António Costa como 1º ministro de Portugal.

Ismael G.

Mesmo tendo ligações ao Partido LIVRE, desejo que o PS tenha o melhor líder possível. A única solução para a liderança do PS é o António Costa.

Mariana F.

Confesso que nunca fui militante de nenhum partido, tendo já votado em partidos quer de direita quer de esquerda, mas neste momento a única pessoa que vejo como capaz para comandar e pôr em ordem o nosso país é o António Costa.

Fernando B.

A razão da sugestão é considerar o secretário geral demasiado débil para levar o PS á vitória nas próximas eleições legislativas. Nestas eleições europeias, pela primeira vez não votei PS!

José M.

Sócrates caiu não só pelas alianças dos partidos contra o PS mas também pela falta de apoio dentro do seu partido, por aqueles que ambicionavam o poder. Gostava de ver um PS de esquerda, capaz de dialogar â sua esquerda.

Silvina S.

Que o partido saiba que quem o elege é um povo nas urnas e não os militantes, e os primeiros querem uma liderança forte e convicente.

Maria G.

Não sou militante. Sou uma portuguesa que sempre desejou ao longo de 40 anos o melhor para o PS. Neste momento estou decepcionada com o nosso povo, traído e cego. Temos de erguer o PS com brio e com garra.

arlos g.

Fui apoiante de António Seguro... confesso-me desiludido! Pensei que era um lider forte enganei-me... e agora, está aqui a prova em vez de ir à luta refugia-se em estatutos!!! Portugal precisa de alguém com coragem e que arrisque e parece-me ser António Costa, que já mostrou como se governa um mini-país como é Lisboa!

Paulo F.

Costa, amigo, o povo está contigo!

pedro s.

A bem do pais! Exigir a marcação de diretas ou um congresso extraordinário.

Tiago S.

Não sou simpatizante do PS nem de outro partido político. Partidos não são clubes e não devem ser apoiados incondicionalmente. Como português votaria PSD para não ver Seguro a primeiro ministro e ao mesmo tempo gostaria de ver António Costa a primeiro ministro.

António A.

concordo

Rosa S.

Trata-se de uma questão política e não meramente de secretaria.

Francisco B.

Apoio a candidatura de António Costa

Filipa M.

queremos o Costa

Joaquim G.

penso que acima de tudo o ps tem de ser do povo e para o povo,e o nosso lider uma pessoa que marque que se imponha e que nao seja meigo seja com quem for

Joaquim R.

Nunca votei Seguro nas diretas, votei no PS sempre,mas fiz um grande esforço no último domingo. Face aos resultados de domingo penso ser necessário uma mudança de líder, pois temo que o nosso PS se venha a transformar no PASOK da Grécia.

Arlinda M.

Que o novo PS possa combater a corrupção dentro e fora do partido. Que não vá como próximo Governo fazer o mesmo que o actual. Pessoas idóneas, honestas, conhecedoras dos problemas. E que não vejam as pessoas como meros números. Pretendo um PS solidário como eu tento ser apesar dos parcos recursos, já que tudo me foi tirado.

luis c.

é bom que se mude os estatutos para que um militante emperre eleições diretas a seu belo prazer.

irlando M.

Com Antonio Jose Seguro não volto a votar Partido Socialista. Voto em branco.

Maria A.

não tem competencia para levar o barco a bom porto tem q ser substituido pelo António Costa

Joaquim F.

Fui apoiante do António José Seguro, mas hoje reconheço que lhe falta afirmação para uma grande mobilização das pessoas para sairmos do buraco em que nos colocaram.

Jorge J.

Peco desculpa ao Dr Seguro que deixe avancar o Dr Antonio Costa para a lideranca, pois e essa a laitura que faco, apos estas eleicoes, os portugueses deram-nos a vitoria mostrando confianca em nos mas querendo mais de nos. Portugal precisa do PS e nao o PS de Portugal, mustrando assim a Europa que somos um exemplo a seguir. Devemos ter os pes bem acentes no chao, vejam o que se passa agora em Franca.

Maria L.

Se a mudança não acontecer o PS corre sérios riscos de perder as eleições legislativas de 2015

Arlindo M.

Seguro tem sido nos últimos 3 anos um autêntico seguro de vida do actual governo que tem conduzido o pais para uma situação miserável.

Simão L.

O Dr. Seguro deveria ler algo sobre «socialismo»...Talvez assim aprendesse o que isso significa!

maria m.

Necessitamos urgentemente um líder com carisma e que conduza a oposição, e não ir a reboque de um governo que está a destruir este País e se prepara para calmamente ganhar as próximas legislativas, se continuarmos amorfos Força António Costa

Joao S.

António Costa já a Secretário Geral

Armando C.

As eleições europeias demonstram que o atual Secretário-Geral não mobiliza os portugueses da esquerda moderada.

Luis P.

A pensar no País, para que não se torne ingovernável.

ANTONIO P.

queremos um SG que motives os militantes, simpatizantes e os portugueses

Serafim C.

Eu tenho a certeza que todos os partidos têm algumas ideias que poderiam entrar facilmente num programa de governo do PS, se forem boas para o País, porque não?

alfredo m.

Fui militante do PS dezenas de anos e não sou neste momento em virtude de não me ter refiliado ao tempo de Ferro Rodrigues mas sempre votei no PS. Nestas europeias estive exitante. António José Seguro é sério e honesto , mas não tem carisma nem convence ninguém, incluindo um bom numero de socialistas. Com António Costa o PS nunca teria um score inferior a 45%. Já deu provas como ministro em várias pastas e como Presidente da Camara de Lisboa. Sabe congregar consensos. Nem todos nascem para ser lideres e o Secretário Geral tem que ter a humildade de reconhecer e sair com honra sem invocação dos estatutos. Caso contrário só mostra que é um perdedor , mas acabará sempre por sair e em condições bem mais penosas.

Ricardo A.

Como cidadão sem filiação partidária, parece ser da maior importancia ter á frente dos partidos quem de facto consiga ter o carisma, a coragem, e a força politica para liderar este país tão necessitado de lideres. Considero que a actual liderança do PS não reúne estas condições.

Inacia .

É necessário que o PS seja visto como uma alternativa credível a este governo que segue um desígnio de empobrecimento do país.

Francisco A.

Voltar acreditar com garra e novas ideias sem elogias da direita Portuguesa de que somos bons rapazes

JOSÉ P.

PARA TERMOS EXITO SÓ COM O ANTONIO COSTA A SECRETÁRIO GERAL VOU TRABALHAR COM TODAS AS MINHAS FORÇAS PARA QUE ISSO ACONTEÇA

João S.

É o momento para discutir, para haver definições. Da discussão só podem surgir caminhos de possibilidade e uma estratégia ganhadora.

Victor N.

Escolher as personalidades de maior valia e formar um governo "sombra"

Ana B.

Apoiante de António Costa a Secretario Geral do Partido e candidato a 1 ministro

Maria C.

AJS não serve os interesses de quem confiou no partido até agora. Já devia ter saído. Não o fez por sua livre iniciativa, terá de ser "empurrado".

Bruno .

É hora de o dr. Antônio Costa avançar para a liderança do P.S. e assim encorajar toda a população a elegê-lo para 1º ministro em 2015, ele sim a levar o P.S. a conseguir maioria absoluta no parlamento.

Vítor A.

Ouçam a voz (voto) do povo. O povo é quem mais ordena! Precisámos de um novo líder para confrontar o actual (des) governo.

Manuel M.

O António José Seguro não vai ser capaz de criar uma dinâmica de vitória inequívoca.

Carlos C.

Neste momento um confronto democrático é bom para o país e só fortalece o partido

ANTÓNIO M.

O PS está muito cheio de "insubstituíveis", aparelhados, oportunistas e jotas que não têm experiência da vida, que não conhecem o País para poder ser autores e actores de um projecto/plano sério, coerente e musculado para Portugal. O PS tem excelentes pessoas militantes e simpatizantes temos a obrigação de os "utilizar", po que são honestos, competentes e querem contribuir para um Portugal melhor onde nossos filhos e netos se sintam bem. António Costa já falou, pondo os pontos nos ii's. É por aqui que temos de inverter o caminho que esteve e está a ser seguido, sem complexos, sem vergonham de algumas acções menos correctas. O Povo é inteligente e entenderá sempre a verdade, por que é iso que quer. Eu (apesar de aposentado !) estarei sempre disponível para uma acção conjunta séria. António Costa tem tido o meu apoio, acredito que ele pode lever o PS para um melhor caminho e terá que mudar muitos dos actores/artistas perfilados e à coca para terem um lugar à sombra......

Graça F.

Estou de acordo que os partidos se abram aos cidadãos.

Jose B.

Os resultados recentes eleitorais e a clara e responsavel intervenção de Augusto Santos Silva na TVI no programa Politica Mesmo, em 27 de Abril de 2014

vitor s.

Com Antonio Costa, o PS terá outra substância e lidença...sondem os Portugueses e vejam a mensagem enviada nestas eleições, chega de falinhas mansas!!

Artur L.

É bom que os estatutos sejam cumpridos para que não volte a acontecer como nas passadas eleições autárquicas.

Ivone R.

Lamento sinceramente que os assuntos internos do Partido Socialista tenham caido na Praça Publica. Pessoalmente não defendia um Congresso no momento presente mas dada a situação complicada criada...julgo que o mesmo se deve realizar para clarificar quem é quem no PS. Bem como discutir a subida da extrema direita em toda a Europa. ...

Maria F.

O António J. Seguro tem de pôr os interesses do país à frente dos interesses do PS. Como governaria com esta maioria se fossem as legislativas ?

Fernando M.

Ninguém está a colocar em causa o António José Seguro como pessoa, apenas a sua qualidade como secretário-geral do PS. É que não basta ser boa pessoa, acho que é preciso algo mais, nomeadamente evitar "carneirismos e clientelismos políticos" dentro e/ou fora do partido. Existe a necessidade de encostar à parede a atual aliança governativa. E agora é, na minha opinião, o momento. A vitória, nestas eleições europeias, quase que se podem resumir a uma palavra, insignificante.

CARLOS M.

TEMOS DE VOLTAR A PÔR O PS COM OUTRA DINÂMICA, MAIS INTERVENTIVO, MAIS IDEIAS, MAIS FORÇA E COM OUTRA VISÃO PARA O PAÍS. GENTE NOVA E NÃO ACOMODADA. FIQUEI ESTARRECIDO QUANDO VI O DR. SEGURO E O DR. ASSIS EM ESTERIA DIZER QUE TINHA SIDO UMA VITÓRIA FOLGADA. FOLGADA COMO? ONDE?

Rui L.

Começar de novo

Carlos P.

Capacitar Portugal

Maria G.

O SG devia ser eleito por primárias, numa vota

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens



Junte-se a nós no Facebook

Please wait..15 Seconds Cancel

Calendário

Maio 2014

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031





eXTReMe Tracker