Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Natalidade, família, envelhecimento, educação, regime laboral e emigração - ninguém reflecte nem planeia em devido tempo.

Referem as notícias que Portugal se transformou num país de filhos únicos, num país de envelhecidos, num país de baixa produtividade e num país de emigração.

 

Por este caminho, nunca mais voltaremos a atingir 2,1 filhos por mulher, patamar este que era considerado o mínimo para a renovação das gerações.

 

Estarão os políticos e governantes a pensar e a planear políticas para inverter esta situação? NÃO!!! E isto é muito grave.   Segundo o último Inquérito à Fecundidade, que não era realizado desde 1997,os portugueses em idade fértil têm apenas 1,03 filhos e, no máximo, admitem vir a ter 1,77.

 

Metade das pessoas em idade fértil (51% das mulheres e 46% dos homens)  já tem filhos e não planeiam ter mais, tudo graças à falta de uma política de natalidade, de família e laboral.

 

As dificuldades económicas são apontadas como o principal motivo para justificar a decisão de não ter filhos ou não ter mais filhos.

 

Por onde e para onde caminha Portugal?

 

 

 

 

 

 

http://www.noticiasaominuto.com/pais/137439/portugueses-querem-mais-incentivos-a-natalidade#.UpyRDW8bfTA

Autoria e outros dados (tags, etc)




Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens



Junte-se a nós no Facebook

Please wait..15 Seconds Cancel

Calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031





eXTReMe Tracker