Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sabiam que, no passado dia 24 de outubro, todas as mulheres da terra gelada (Iceland) saíram do trabalho às 14:38h, como forma de protesto contra a desigualdade salarial entre homens e mulheres, isto porque, na Islandia, segundo um relatório da Comissão Europeia (2013), as mulheres recebem, em média, menos 18% do que os homens para fazer o mesmo trabalho. Face às desigualdades de género, as islandesas tomaram a decisão de sair do trabalho cerca de uma hora e vinte minutos mais cedo, isto porque, num dia de trabalho de oito horas, elas começam a trabalhar "sem receber", a partir das 14:38h.

(Dia de Folga das Mulheres, em 24 de outubro de 1975, Reykjavík)

Segundo o mesmo tipo de relatório sobre Portugal, sabe-se que as portuguesas sofrem dos mesmos problemas, não só de desigualdade de género, mas também de disparidade salarial. 

Desigualdade salarial em Portugal_Outros.jpg

 Mas será que as mulheres e homens trabalhadores portugueses também vão quebrar o gelo? 

 

Recentemente soubemos que os  administradores de algumas empresas chegam a receber até 90 vezes mais do que a média dos trabalhadores e que, num Estado e num país em dificuldades e de pensões e salários cortados e de carreiras profissionais estagnadas, as remunerações e mordomias dos administradores da Caixa Geral de Depósitos podem mais que triplicar.

Pois que viva a mulher da terra gelada e as desigualdades e disparidades profissionais e salariais. Um dia alguém quebrará o gelo, tal como o fizeram as mulheres islandesas em 1975, quando paralisaram o país por completo e abriram os olhos de muitos homens.

Desigualdade de Genero_Islândia.jpg

 

Desigualdade de Genero_Portugal.jpg

 

Desigualdade salarial em Islandia.jpg

 

                        Desigualdade salarial em Portugal.jpg

 

Portugal é o país da UE onde a desigualdade salarial entre homens e mulheres mais aumentou com a crise, e ninguém sai do serviço mais cedo, bem pelo contrário, amouchamos, trazemos serviço para casa e aguardamos até ficar desempregados ou a ir parar a um qualquer serviço de psiquiatria.

disparidade-salarial-mapa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estas foram algumas das frases partilhadas nesta Páscoa, por familiares e amigos emigrantes de Baião. Uma realidade que é bem conhecida aqui na nossa terra e no nosso país. 

"...Somos os novos escravos de Portugal e da Europa"... 

..."Transportam-nos como animais, amontoam-nos em apartamentos degradados ou em barracões, pagam-nos o salário mínimo do país de "acolhimento", mas como precários e sem ajudas de custo. Os nossos almoços diários, para dias longos e de trabalho duro, são apenas sandes e os nossos jantares são aquilo que restar",

..."O nosso coração está em Portugal e é a pensar nas nossas famílias, na doença e na reforma que nos sujeitamos a esta vida indigna",...

"...Se nos pagassem o devido pelo trabalho que fazemos e se a TAP não se aproveitasse dos emigrantes por estas alturas, também poderiamos viajar de avião, ou até em luxuosas e seguras viaturas, mas os salários de hoje não dão para isso",

..." só queremos ter a digna oportunidade de ver os filhos, de visitar a família e de estar presentes nos momentos de doença ou morte dos nossos pais,..., mas nem a isso por vezes temos acesso".

"...Os governantes, eurodeputados, embaixadores e outros altos quadros dirigentes europeus recebem milhares de euros por mês à nossa custa, trabalham poucos dias, viajam semanalmente e ainda têm tudo pago, mas o facto é que não olham para as condições de vida, de trabalho e de salário dos emigrantes que lhes pagam todas essas mordomias",... 

..."Somos trabalhadores e também somos filhos e netos de Portugal"...

carta dos emigrantes.jpg

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esta gente (que não sei se será gente) só é forte a matar os inocentes e indefesos.
Tenho lá 2 irmãos. Poderia ser o nosso irmão, o nosso amigo, o nosso vizinho.
Tudo gente trabalhadora, inocente e indefesa.
Não têm a mais pequena piedade pela população civil, pelas crianças, pelos idosos,..., por toda esta gente indefesa e inocente que trabalha para sustentar as suas famílias.

SECOND ATTACK: The image above is being used by the Belgian media who claim this is the damage caused by the bomb at the Maelbeek Metro station in central Brussels 79 minutes after the first attack. It has not been verified but is being widely circulated on social media

 
 
A terrified passenger cowers under a check-in desk moments after two explosions rocked Brussels Airport in a suicide bomb attack today
Chilling footage taken seconds after Brussels Airport blasts
 
 
FIRST ATTACK: At least 13 people have died and dozens injured after two explosions rocked Brussels Airport in a terror attack today

Autoria e outros dados (tags, etc)

A igualdade pressupõe o direito e respeito pela diferença. Como todos os jornais irão dar destaque à percentagem de mulheres em lugares de chefia/topo, eu prefiro destacar a realidade face às vitimas de violência doméstica; ao emprego/desemprego; à pobreza e risco de exclusão social e ao n.º de mulheres diplomadas pelo ensino superior, entre outras realidades e problemáticas sociais.
 
Segundo dados do DIAP, as participações de violência doméstica aumentaram 50%, entre 2013 e 2015. 
De 1 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2015, registaram-se 29 homicídios de mulheres e houve, nos últimos 12 anos, uma média anual de 36 mulheres mortas.
 
Será que poderemos desejar hoje, "feliz dia dos seres humanos"?
 

INFORMAÇÃO: Em Portugal, e desde outubro de 2010, as vítimas de violência doméstica e de crimes violentos podem pedir à Comissão de Proteção às Vítimas de Crimes (CPVC) um adiantamento da indemnização devida pelo agressor.

Dados da CPVC mostram que em 2015 deram entrada 209 processos de adiantamento de indemnização por crime de violência doméstica, mais 92 do que em 2014.

No total, a CPVC recebeu 248 processos em 2014 e 331 em 2015, o que significa um aumento de 33,5% entre os dois anos.

 

Homens e mulheres que reduzem trabalho para cuidar

As participações de violência doméstica aumentaram 50%, entre 2013 e 2015.
 

O EUROSTAT (Gabinete de Estatísticas da União Europeia) publicou recentemente um artigo – «Gender Statistics» –, de Piotr Ronkowski, onde são apresentados um conjunto de indicadores ligados à igualdade de género, que evidenciam as diferenças entre homens e mulheres. O autor, responsável pela sua elaboração, tem participado nos grupos de trabalho do EIGI e da UNECE.

Os indicadores patenteiam informação, para os países da UE, nos domínios da educação, emprego e rendimentos, tendo sido selecionados aqueles que permitem monitorizar a Estratégia 2020. Este é o primeiro de uma série de artigos que o Eurostat pretende elaborar em tal âmbito.

Veja o artigo

 

Emprego por idade e genero UE 2014.jpg

 

Pessos em risco de pobreza ou exclusão social UE

 

Total de pessoas com Ensino Superior UE 2014.jpg

 

Estudo sobre «Processos de Inclusão de Mulheres Vítimas de Violência Doméstica»

Estudo sobre «Processos de Inclusão de Mulheres Vítimas de DomésticaEste estudo, levado a cabo pelo CIES – Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do Instituto Universitário de Lisboa, com financiamento do Programa Operacional de Assistência Técnica do Fundo Social Europeu (POAT/FSE), pretendeu conhecer em que moldes ocorre o processo de definição de um projeto de vida e de autonomização das mulheres que passam pelas Casas de Abrigo, em Portugal.

Tendo por base uma abordagem a três níveis—contextual, organizacional e individual —, pretendeu-se proceder ao mapeamento das medidas de política que enquadram a problemática da violência doméstica no nosso país; caracterizar as casas de abrigo e conhecer os procedimentos através dos quais promovem a (re)integração socioprofissional das mulheres vítimas de violência doméstica que acolhem; e identificar o modo como as mulheres percecionam os seus percursos de saída de uma relação violenta e o seu processo de inclusão social.

Consulte ou descarregue o estudo «Processos de inclusão de mulheres vítimas de violência doméstica».

Autoria e outros dados (tags, etc)

Deixamos aqui alguns dos destaques, notícias e oportunidades na União Europeia, chamando a atenção para  o Dia Aberto nas Empresas, a ter lugar no dia 1 de março, para a Sessão de Informação: «Estágios e Empregos na União Europeia», organizada pelo CIEJD e UBI, a decorrer no dia 19 de abril, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UBI, bem como para a Feira de Emprego 2016, a decorrer entre os dias 27 e 28 de abril na Universidade de Coimbra. 

Aproveitamos ainda para destacar a seguinte informação: 

Responsabilidade Social

Estagiar numa organização internacional

Trabalhar numa organização internacionalConsulte os convites à apresentação de candidaturas e os próximos concursos

Passatempo #EUgeração30

Prémio Horizon: Scanner Alimentar - data limite de 9/3/2016

 

Se tiver interesse uma empresa, sugerimos que dê uma vista de olhos sobre:

Apoios financeiros na União Europeia - Consulte todas as candidaturas em vigor ou pesquise por palavra

Oportunidades de negócio na União Europeia - Concursos públicos - Instituições da UE

Prémio RegioStars - Direção-Geral da Política Regional e Urbana da Comissão Europeia, com data limite de 15/4/2016

 

Livro do mês - fevereiro

Education and training : monitor 2015 / European Commission. Directorate-General for Education and Culture

 

The Education and Training Monitor 2015 is a report in two volumes. Volume 1 takes the form of a cross-national, thematic analysis. Volume 2 comprises twenty-eight individual country reports. Highlights of the country analysis are included in the summary in Volume 1, while the country reports themselves can be found online. The report’s webpage also links to contextual indicators – both quantitative and structural – from, respectively, the JRC’s Centre for Research on Education and Lifelong Learning (CRELL) and the Eurydice network. [editor]


Esta obra, editada em 2015, encontra-se disponível para download na Infoeuropa.

 

Notícias

Comissão Europeia apresenta plano de ação para reforçar a luta contra o financiamento do terrorismo [en]

UE lança um novo Corpo Médico Europeu [en] 

Resolução Litígios mais facilitada

8 nomes de portugueses contemplados por bolsa no âmbito do programa Horizonte 2020

 

Sondagens e estatísticas

Turismo na UE - quase 2,8 mil milhões de dormidas turísticas gasta na UE em 2015 [en]

Qualidade de vida nas cidades europeias [en]

 

Consultas públicas

Melhorar os mecanismos de resolução de litígios em matéria de dupla tributação [en]

Obrigação de os trabalhadores das condições aplicáveis ao contrato ou à relação de trabalho

O teu primeiro emprego EURES - medidas futuras da UE para promover a mobilidade profissional dos jovens

 

Sítios Internet

Lançamento oficial da Plataforma REFIT: legislar melhor para obter melhores resultados

Asilo: Nova ferramenta online para identificação de pessoas com necessidades especiais [en]

 

Vídeos

FEAD – Combate à pobreza na Europa

Gestão de crises: Ameaças à saúde na UE [en]

Luta contra a evasão fiscal [en]

 

Documentos

Recomendação sobre a integração dos desempregados de longa duração no mercado de trabalho (PDF 474KB)

Families in the economic crisis: Changes in policy measures in the EU (PDF 1,45MB)

Infografia sobre o Ano Europeu para o Desenvolvimento [en] [PDF 32,96MB)

Entrepreneurship Education at School in Europe - 2016 Edition

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens


Posts mais comentados


Junte-se a nós no Facebook

Please wait..15 Seconds Cancel

Calendário

Novembro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930





eXTReMe Tracker