Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Licenciado: 700 € mensais; Mestre: 950 € mensais; Doutor 1 200 € mensais.

Enquadradas no âmbito do Programa ESA BIC Portugal e do projeto financiado pelo Centro 2020 “SIAC ESA BIC”, o Instituto Pedro Nunes lança oficialmente as Bolsas para Jovens Empreendedores no Espaço.

 Bolsas para Jovens Empreendedores no Espaço
 

 

Objetivo

Duração e acompanhamento

Montantes da bolsa

Candidatura

Fontes oficiais

 


 

Objetivo

 

Estas bolsas visam estimular o empreendedorismo e espírito empresarial de jovens que queiram desenvolver as suas ideias de negócio desde que relacionadas com o sector espacial.

 


 

Duração e acompanhamento

 

Os jovens empreendedores no espaço terão apoio financeiro para suportar o desenvolvimento das suas ideias de negócio inovadoras, bem como acompanhamento e ajuda no desenrolar dos seus projetos, num período de 6 a 12 meses.

 


 

Montantes da bolsa

 

  • Licenciado: 700 € mensais;
  • Mestre: 950 € mensais;
  • Doutor 1 200 € mensais.

 


 

Candidatura

 

A submissão de candidaturas será efetuada exclusivamente em linha através do envio do formulário de candidatura, devidamente preenchido para space@ipn.pt. Existem várias rondas de avaliação de candidaturas. O prazo limite para o envio do formulário de candidatura é a 30 de agosto de 2017.

 


 

Fontes oficiais

 

Sítio Internet - Bolsas para Jovens Empreendedores no Espaço

Regulamento

 


 

Aviso

 

As candidaturas e dúvidas devem ser dirigidas à respetiva entidade, cujo contacto poderá ser acedido através do link de acesso à informação oficial.

 


Última Actualização: 2017-02-01

Autoria e outros dados (tags, etc)

Viver & Trabalhar na EuropaResultado de imagem para employer

A fim de poderem tomar decisões informadas sobre mobilidade, os candidatos a emprego e os empregadores necessitam de informações relativas às várias questões práticas, legais e administrativas. O portal da mobilidade profissional EURES fornece-lhe instrumentos de informação que têm como finalidade dar-lhe ajuda e apoio quando tomar em consideração mudar-se para outro país ou recrutar pessoas de outro país.

A secção Condições de Vida e de Trabalho contém pormenores sobre várias questões importantes, tais como encontrar alojamento, uma escola, impostos, custo de vida, saúde, legislação social, comparabilidade de qualificações, etc.

Outro instrumento de informação importante é a secção Informações sobre o Mercado de Trabalho, que contém informações relativas às tendências prevalecentes do mercado de trabalho europeu, por país, região e sector de actividade.
No Calendário de Eventos poderá encontrar informações sobre os futuros eventos de interesse para candidatos a emprego e empregadores no país ou na região seleccionados.

 

O que é um trabalhador destacado?

Se o seu caso é o de uma pessoa que passa um período de tempo limitado a trabalhar para o seu empregador fora do Estado-Membro onde normalmente trabalha? Em caso afirmativo, é considerado um “Trabalhador destacado” e pode encontrar mais informações sobre as normas que regem as suas condições de trabalho na secção “Trabalhadores destacados” do portal Europa.

Para informações mais pormenorizadas, pode sempre contactar o seu conselheiro EURES local ou um conselheiro EURES do país para onde tenciona ir viver a fim de obter ajuda.

Seleccione um país

Ligações úteis

Encontre um Conselheiro EURES.

Condições de vida e de trabalho nos países EURES

Base dados de ofertas de emprego EURES

Serviços EURES para empregadores

A EURES no Facebook

A EURES no Twitter

A EURES no LinkedIn

A EURES no Google+

 

Declaração de exoneração de responsabilidade: A consulta da informação aqui disponibilizada é meramente informativa e pode conter lapsos, pelo que devem sempre informar-se junto das entidades referenciadas. Não se assume qualquer tipo de responsabilidade relativamente aos sítios Web de terceiros acima mencionados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sabiam que, no passado dia 24 de outubro, todas as mulheres da terra gelada (Iceland) saíram do trabalho às 14:38h, como forma de protesto contra a desigualdade salarial entre homens e mulheres, isto porque, na Islandia, segundo um relatório da Comissão Europeia (2013), as mulheres recebem, em média, menos 18% do que os homens para fazer o mesmo trabalho. Face às desigualdades de género, as islandesas tomaram a decisão de sair do trabalho cerca de uma hora e vinte minutos mais cedo, isto porque, num dia de trabalho de oito horas, elas começam a trabalhar "sem receber", a partir das 14:38h.

(Dia de Folga das Mulheres, em 24 de outubro de 1975, Reykjavík)

Segundo o mesmo tipo de relatório sobre Portugal, sabe-se que as portuguesas sofrem dos mesmos problemas, não só de desigualdade de género, mas também de disparidade salarial. 

Desigualdade salarial em Portugal_Outros.jpg

 Mas será que as mulheres e homens trabalhadores portugueses também vão quebrar o gelo? 

 

Recentemente soubemos que os  administradores de algumas empresas chegam a receber até 90 vezes mais do que a média dos trabalhadores e que, num Estado e num país em dificuldades e de pensões e salários cortados e de carreiras profissionais estagnadas, as remunerações e mordomias dos administradores da Caixa Geral de Depósitos podem mais que triplicar.

Pois que viva a mulher da terra gelada e as desigualdades e disparidades profissionais e salariais. Um dia alguém quebrará o gelo, tal como o fizeram as mulheres islandesas em 1975, quando paralisaram o país por completo e abriram os olhos de muitos homens.

Desigualdade de Genero_Islândia.jpg

 

Desigualdade de Genero_Portugal.jpg

 

Desigualdade salarial em Islandia.jpg

 

                        Desigualdade salarial em Portugal.jpg

 

Portugal é o país da UE onde a desigualdade salarial entre homens e mulheres mais aumentou com a crise, e ninguém sai do serviço mais cedo, bem pelo contrário, amouchamos, trazemos serviço para casa e aguardamos até ficar desempregados ou a ir parar a um qualquer serviço de psiquiatria.

disparidade-salarial-mapa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estas foram algumas das frases partilhadas nesta Páscoa, por familiares e amigos emigrantes de Baião. Uma realidade que é bem conhecida aqui na nossa terra e no nosso país. 

"...Somos os novos escravos de Portugal e da Europa"... 

..."Transportam-nos como animais, amontoam-nos em apartamentos degradados ou em barracões, pagam-nos o salário mínimo do país de "acolhimento", mas como precários e sem ajudas de custo. Os nossos almoços diários, para dias longos e de trabalho duro, são apenas sandes e os nossos jantares são aquilo que restar",

..."O nosso coração está em Portugal e é a pensar nas nossas famílias, na doença e na reforma que nos sujeitamos a esta vida indigna",...

"...Se nos pagassem o devido pelo trabalho que fazemos e se a TAP não se aproveitasse dos emigrantes por estas alturas, também poderiamos viajar de avião, ou até em luxuosas e seguras viaturas, mas os salários de hoje não dão para isso",

..." só queremos ter a digna oportunidade de ver os filhos, de visitar a família e de estar presentes nos momentos de doença ou morte dos nossos pais,..., mas nem a isso por vezes temos acesso".

"...Os governantes, eurodeputados, embaixadores e outros altos quadros dirigentes europeus recebem milhares de euros por mês à nossa custa, trabalham poucos dias, viajam semanalmente e ainda têm tudo pago, mas o facto é que não olham para as condições de vida, de trabalho e de salário dos emigrantes que lhes pagam todas essas mordomias",... 

..."Somos trabalhadores e também somos filhos e netos de Portugal"...

carta dos emigrantes.jpg

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esta gente (que não sei se será gente) só é forte a matar os inocentes e indefesos.
Tenho lá 2 irmãos. Poderia ser o nosso irmão, o nosso amigo, o nosso vizinho.
Tudo gente trabalhadora, inocente e indefesa.
Não têm a mais pequena piedade pela população civil, pelas crianças, pelos idosos,..., por toda esta gente indefesa e inocente que trabalha para sustentar as suas famílias.

SECOND ATTACK: The image above is being used by the Belgian media who claim this is the damage caused by the bomb at the Maelbeek Metro station in central Brussels 79 minutes after the first attack. It has not been verified but is being widely circulated on social media

 
 
A terrified passenger cowers under a check-in desk moments after two explosions rocked Brussels Airport in a suicide bomb attack today
Chilling footage taken seconds after Brussels Airport blasts
 
 
FIRST ATTACK: At least 13 people have died and dozens injured after two explosions rocked Brussels Airport in a terror attack today

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens


Posts mais comentados


Junte-se a nós no Facebook

Please wait..15 Seconds Cancel

Calendário

Abril 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930





eXTReMe Tracker