Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Car@s amig@s, não pensem que estou a brincar com trocadilhos ou que não quero ver o Panteão Nacional a prestar as devidas honras, bem como a homenagear e a perpetuar a memória aos cidadãos portugueses (apesar de não me entender muito bem com os lucros da bola, para mim Eusébio era um Grande Homem e Cidadão português) “que se distinguiram por serviços prestados ao País, no exercício de altos cargos públicos, altos serviços militares, na expansão da cultura portuguesa, na criação literária, científica e artística ou na defesa dos valores da civilização, em prol da dignificação da pessoa humana e da causa da liberdade” (Art.º 2.º da Lei n.º 28/2000, de 29 de novembro).

Eusébio, futebol,política, Ronaldo, nacional, bota de ouro

 

No entanto, como perdi recentemente familiares que me eram e são queridos e como sei o quanto isso custa, quer sentimentalmente, quer monetariamente, sinto-me na obrigação de expressar para esta máquina aquilo que sinto, mesmo sem grande reflexão:

 

1.º São muitíssimos os milhões e interesses que se lavam com o futebol, enquanto deixam morrer à fome milhões de crianças e jovens, sobretudo em África;

 

2.º As homenagens devem perpetuar a memória da vida e obra, bem como das boas acções dos Grandes Homens (como foi Eusébio para além do futebol) e não gerar meros símbolos nacionais que depois servem para cobrar 3€ de entrada para visitar a sua lápide no Panteão Nacional;

 

3.º Se as famílias e amigos já sofrem tanto com a perda de um Grande Homem e com um só funeral, porque é que este tem de ser enterrado hoje para ser transladado daqui a um ano? No caso da Amália até diziam que tinha de passar 4 anos. Pretendem duplicar o sofrimento dos familiares e amigos? Ou exibir-se duas vezes junto de um Grande Homem?

 

4.º Um pai ou mãe que perde um filho, tem dois dias para decidir onde quer enterrar o seu Grande Herói Nacional, por isso, pergunto: Porque é que os representantes do povo não têm capacidade de decidir em dois dias onde depositar os restos mortais de um Grande Homem? Estão à espera que aconteça um milagre durante um ano, após a morte? Não se baseiam em toda uma vida e obra e nas ações praticadas pelos Grandes Homens para tomar uma decisão? Se assim é, a vida e obra de Eusébio já teria de estar avaliada há muito tempo;

 

5.º Se é uma questão de dinheiro, questionem-se como é que o comum dos cidadãos enterra os seus mortos. Um Grande Homem não desejará para si o mais simples dos funerais?

 

A alusão a Cristiano Ronaldo foi simplesmente para despertar a sua atenção, sendo que, se fosse uma questão de dinheiro ou de reconhecimento da simbologia, certamente Cristiano Ronaldo, que é um grande símbolo nacional (e até se está a fazer um Grande Homem), suportaria todos esses encargos e deixaria, desde já, uma conta bancária de parte para custear a transladação de todos os jogadores de futebol.

 

EUSÉBIO NÃO FOI SÓ UM JOGADOR DE FUTEBOL! FOI UM GRANDE HOMEM!

POR ISSO DEVE SER HOMENAGEADO E CUSTEADA A SUA TRANSLADAÇÃO, POR TODOS.

 

Se os representantes do povo têm tanta dificuldade para tomar uma decisão sobre a vida e obra dos Grandes Homens portugueses, que entreguem esse papel aos adeptos de futebol que eles decidem em 90 minutos esse jogo. Quem sabe não decidiam, desde logo, transladar os restos mortais para o estádio do benfica? Afinal de contas era ali que Eusébio se sentia em casa.

 

Termino referindo que, para além de Eusébio, há muitos outros Grandes Homens e Grandes Mulheres que se destacaram mundialmente pela sua vida e obra, os quais mereciam e merecem, há muito tempo, ser transladados ou serem homenageados com uma simples lápide no Panteão Nacional, seja no Panteão de Coimbra, de Lisboa, ou de qualquer outro local.

 

Os Grandes Homens valem pelas suas ações, sendo que não se importam com o local, apenas querem que olhem para os seus exemplos de vida e obra e pratiquem idênticas boas ações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eusébio, um dos africanos mais português do mundo.

por José Pereira (zedebaiao.com), em 05.01.14

O País não é so futebol, mas pelo futebol passam Homens muito bons.

 

Obrigado Eusébio por seres um dos africanos mais português do Mundo. 

A morte não é o pior momento da vida, pensemos no sofrimento diário porque passam milhões de crianças no Mundo, sobretudo em África. 

Quanto dinheiro se desperdiça ou se branqueia com o futebol? 

 

Eusébio,  benfica, portugal, África

 

Eusébio
EusébioMPIH • GCIH • GCM
Eusébio em 1972
Informações pessoais
Nome completo Eusébio da Silva Ferreira
Data de nasc. 25 de janeiro de 1942
Local de nasc. Lourenço MarquesÁfrica Oriental Portuguesa
Hoje: Moçambique
Nacionalidade Portugal portuguesa
Falecido em 5 de janeiro de 2014 (71 anos)
Local da morte LisboaPortugal
Altura 1,75 m
Apelido Pantera NegraKing
Informações profissionais
Período em atividade 1957-1980 (23 anos)
Posição Avançado
Clubes profissionais
AnosClubesJogos (golos)
19571960
19601975
1975
1975
19751976
19761977
1976
1977
19771978
19771978
19791980
Sporting Lourenço Marques
Benfica
Rhode Island Oceaneers
Boston Minutemen
Monterrey
Beira-Mar
Toronto Metros-Croatia
Las Vegas Quicksilvers
New Jersey Americans
União de Tomar
Buffalo Stallions (no interior)
42 (77)
614 (638)
11 (9)
7 (11)
10 (1)
12 (3)
25 (18)
17 (2)
4 (5)
2 (1)
5 (1)
Seleção nacional
19611973 Flag of Portugal.svg Portugal 64 (41)

Eusébio da Silva Ferreira, conhecido simplesmente por Eusébio (Lourenço Marques25 de janeiro de 1942  — Lisboa5 de janeiro de 20141 ), foi um futebolista português. Nascido na capital deMoçambique2 , é considerado um dos melhores futebolistas de todos os tempos pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFHHS), especialistas e fãs.

Eusébio ajudou a Seleção Nacional Portuguesa a alcançar o terceiro lugar no Campeonato do Mundo de 1966, sendo o maior marcador da competição (recebendo a Bota de Ouro), com nove golos (seis dos quais foram marcados em Goodison Park) e tendo recebido a Bola de Bronze. Ganhou a Bola de Ouro em 1965 e ficou em segundo lugar na atribuição da mesma em 1962 e 1966. Eusébio jogou pelo Sport Lisboa e Benfica 15 dos seus 22 anos como jogador de futebol, sendo associado principalmente ao clube português, e é o melhor marcador de sempre da equipa, com 638 golos em 614 partidas oficiais. No Benfica ganhou 11 Campeonatos Nacionais (1960-1961, 1962-1963, 1963-1964, 1964-1965, 1966-1967, 1967-1968, 1968-1969, 1970-1971, 1971-1972, 1972-1973 e 1974-1975), 5 Taças de Portugal (1961-1962, 1963-1964, 1968-1969, 1969-1970 e 1971-1972), 1 Taça dos Campeões Europeus (1961-1962) e ajudou a alcançar mais três finais da Taça dos Campeões Europeus (1962-1963, 1964-1965 e 1967-1968). Foi o maior marcador da Taça dos Campeões Europeus em 1965, 1966 e 1968. Ganhou ainda a Bola de Prata sete vezes (recorde nacional) em 1964, 1965, 1966, 1967, 1968, 1970 e 1973. Foi o primeiro jogador a ganhar a Bota de Ouro, em 1968, façanha que mais tarde repetiu em 1973.

Alcunhado de O Pantera NegraA Pérola Negra ou O Rei em Portugal, Eusébio marcou 733 golos em 745 partidas oficiais na sua carreira. Era conhecido pela sua velocidade, técnica, atleticismo e pelo seu poderoso e preciso remate de pé direito, tornando-o num prolífico goleador e num dos melhores marcadores de livres de sempre. É considerado o melhor futebolista de sempre do Benfica e de Portugal e um dos primeiros avançados de classe mundial africanos. Apesar de ter nascido em Moçambique, Eusébio só poderia jogar pela Seleção Portuguesa, como Matateu e Mário Coluna, entre outros, antes dele, já que o país africano era considerado um território ultramarino de Portugal e os seus habitantes eram considerados portugueses.

O nome de Eusébio aparece muitas vezes nas listas e votações de melhores jogadores de futebol de sempre feitas pelos críticos de futebol e fãs. Foi eleito o nono melhor jogador de futebol do século XX numa pesquisa realizada pela IFFHS3 , faz parte da lista dos 50 melhores jogadores de todos os tempos do Planète Foot4 , ficou no 8º lugar da lista "Os melhores do século XX" elaborada pela revista Placar5 e foi eleito o décimo melhor jogador de futebol do século XX numa pesquisa realizada pela revista World Soccer6 . Pelé nomeou Eusébio como um dos 125 melhores jogadores de futebol vivos na sua lista FIFA 100, elaborada em 2004. Eusébio ficou em sétimo lugar na votação online para o Jubileu de Ouro da UEFA. Em Novembro de 2003, para comemorar o Jubileu da UEFA, foi escolhido como o jogador de ouro de Portugal pela Federação Portuguesa de Futebol como o seu melhor jogador dos últimos 50 anos.

Desde que se retirou, Eusébio tem sido um embaixador de futebol e é um dos rostos mais conhecidos do desporto. Eusébio é muitas vezes elogiado pelo seu conhecido fair-play e humildade, até mesmo pelos adversários. Foram realizadas várias homenagens por parte da FIFA, da UEFA, da Federação Portuguesa de Futebol e do Benfica em sua honra. O ex-jogador do Benfica, da Seleção Portuguesa, e amigo, António Simões, reconhece a sua influência no Benfica e disse: "Com Eusébio talvez pudéssemos ser tri-campeões europeus, sem ele talvez pudéssemos ganhar o campeonato”.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens



Junte-se a nós no Facebook

Please wait..15 Seconds Cancel

Calendário

Abril 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930





eXTReMe Tracker