Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Os manifestantes lutam pela liberdade e procuram demonstrar a sua indignação, mas não poderemos dizer que estejam a atacar os polícias nem a colocar a sua autoridade em causa. Estão sim, é contra a proteção que tem vindo a ser dada ao regime antidemocrático implementado por Nicolás Maduro.

Os protestos são contra o presidente Nicolás Maduro que usa as forças de segurança para intimidar o povo e prender os manifestantes. Os agentes usaram gás lacrimogêneo, canhões de água e spray de pimenta para conter a multidão descontente com o regime.

Venezuela_arma do polícia.jpg

 

Em clima alta tensão política, a oposição exige datas para as próximas eleições e a libertação de presos políticos depois que, na semana passada, a Suprema Corte assumiu as funções do Parlamento para, em seguida, recuar da decisão sob forte pressão.

 

— Queremos liberdade na Venezuela, isso é ditadura e em breve não haverá comida. É isso o que vocês querem para os seus filhos? — gritava aos soldados María González, uma enfermeira de 56 anos. — Estão perto de cair, somos um país forte. O que aconteceu foi um golpe de Estado e a Assembleia tem que agir.

Os arredores da Praça Venezuela — para onde os opositores foram convocados — amanheceram vigiados por dezenas de militares. As forças de segurança também vigiavam os acessos ao centro da cidade e várias estações de metro foram fechadas.

 

— Se o povo da Venezuela continuar pressionando, sem se intimidar, veremos a mudança em todos os níveis do governo a ponto de Nicolás Maduro ter que sair — declarou a jornalistas o vice-presidente da Assembleia, Freddy Guevara, durante a concentração.



Fontes:

http://oglobo.globo.com/oglobo-21159423#ixzz4dO4vZz2e
Página oficial do @PortuNoticias Prensa Internacional ►http://goo.gl/Wz6t4K

Autoria e outros dados (tags, etc)

A imagem é forte, mas tem de ser mostrada, pela LIBERDADE. É deplorável que isto aconteça quando os deputados estão a defender a Liberdade. Este jovem deputado (Juan Requesens) é um ex-dirigente estudantil que foi líder do movimento de estudantes universitários pela libertação de presos políticos durante as amplas manifestações de 2014, contra o governo de Nicolás Maduro.

 

Ainda sob clima de tensão após um período de apropriação do Poder Legislativo pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), parece ser por via da agressão e detenção de políticos e civis opositores, que Nicolás Maduro tenta manter-se no poder.

 

Segundo os jornalistas e testemunhas locais, as forças policiais e militares venezuelanas agrediram o deputado opositor, Juan Requesens, quando este protestava às portas da Defensoria do Povo.

 

A ONG Foro Penal advertiu que os presos não apareciam envolvidos em atos ilícitos aparentes.

 

Foto de Adé Caldeira.

 

 

 

 

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/venezuela-deputado-atacado-ong-relata-prisao-de-politico-militares-21152834#ixzz4dDZETQXg 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Olhem, vêm aí Abril e dizem que anda por todo lado a festa da Democracia e da Liberdade. 

Tal como a maioria das instituições públicas, o "meu" querido Município de Baião também tem um espaço "público" nas redes sociais. Coloquei "público" entre aspas, porque me parece que há gente por terras de Baião que, passados mais de 40 anos após o 25 de Abril, ainda não saibam o que é a participação cívica e política em liberdade e democracia.

 

O facto é que nesse espaço "público" (?) (também pago por via dos meus e seus impostos) nem todos têm o mesmo direito de intervenção.

Uns são filhos de Baião e outros mais parecem excomungados.

Uns, sendo ou não de Baião, podem comentar livremente as notícias e opiniões ali partilhadas, mas o certo é que muitos dos que gostam de trabalhar e se manifestar em prol de uma intervenção cívica e política devidamente democrática e em plena liberdade (no melhor sentido do termo), desde logo são afastados, excluídos ou impedidos de poder comentar o espaço que o Município de Baião tem nas redes sociais e que utiliza como instrumento de informação pública e/ou de instrução política, tantas vezes com uma liberdade e democracia indevidamente controlada e muito debilitada.

 

José Luís Carneiro imprimia na sua candidatura à Federação Distrital do PS Porto que encabeçava um "projeto político que se quer democrático, abrangente, mobilizador e inclusivo,..."

 

Será que sabe qual é o significado de democracia, de abrangência e de inclusão?

Sabiam que o PS Baião não tem Mesa de Assembleia Geral, nem sequer reúne em Assembleia Geral desde que o José Luís Carneiro tomou conta do poder? 

 

Imprimia ainda na Convenção Autárquica do PS que "não tem existido de uma forma geral um processo alargado de participação,...

Pois, mas como é que se pretende "alargar" essa participação? Fechando as instituições públicas e as estruturas políticas, impedindo os cidadãos da livre participação?

 

Mas continuava o José Luís Carneiro a apregoar o que não pratica e a imprimir nos seus textos e programas/projetos o seguinte: "a política é um dever de todos, ..., sendo que os cidadãos devem não só ter acesso a toda a informação, clara e útil, como serem chamados a se envolverem na decisão"...

 

Serem chamados a envolverem-se, como? Com estes exemplo do nosso Município de Baião, onde apelam à nossa participação, mas ao mesmo tempo nos impede de podermos participar? Quem é que tem o dom ou privilégio aristocrata oun senhorial para poder participar e observar sobre o que é publicado?

 

José Luís Carneiro gosta ainda de apregoar por todo o lado e aos jornais que, com ele, será "garantido que o partido continuará a ser de todos os socialistas”.

 

Mas quem é esse todo? Onde anda esse todo? Como participa esse todo? Que portas de Abril são abertas ou que aristocracia as mantém fechadas? Por onde anda o socialismo democrático? 

 

Há sujeitos de direita que mais parecem de esquerda, mas, infelizmente, há aprendizes de esquerda que nunca deixaram de ser de direita e que mais parecem andarem em busca do modelo senhorial ou aristocrata do que dos valores Republicanos e de Abril.

 

É tudo muito bonito por alturas dos períodos eleitorais, mas, e depois?

Afinal em que é que ficamos?

Apregoar é muito fácil!!!

 

VIVA ABRIL, A LIBERDADE E A DEMOCRACIA

VIVA A LIBERDADE DE PARTICIPAÇÃO E DE OPINIÃO

VIVA BAIÃO, VIVA BAIÃO, VIVA BAIÃO, MAS AMORDAÇADO É QUE NÃO!!!

PS Baião_14_4_2015 Não se pode comentar pagina d

Autoria e outros dados (tags, etc)

MEDO? ISSO NUNCA MAIS!

Vejamos este vídeo e reflitamos sobre as mortes, mas sobretudo sobre as caras tapadas que representam o medo e as técnicas que atentam contra a liberdade e contra a dignidade humana, profissional e social.

 

Destruição do Serviço Público e de Saúde.

 

EU TRABALHO E PAGO PARA VÓS, PARA MIM E PARA OS OUTROS! POR ISSO NÃO ESCONDEREI A CARA. PREFIRO IR MORRER À PRISÃO DO QUE VER A MORRER NA URGÊNCIA DO HOSPITAL. VENHA DAÍ A PIDE, QUE NEM ASSIM DEXAREI DE DAR A CARA NEM ME CALARÃO.

 

Suas Excelências da morte e da destruição do Serviço Público que é imprescindível para todos os cidadãos; 

Sr. Pres. da República; Sr. Primeiro Ministro; Sr. Ministro da Saúde; Sr.s Deputados ( nossos representantes? );  

 

Sr.s Dirigentes Hospitalares; Srs Dirigentes das Ordens e dos Sindicatos dos Médicos, dos Enfermeiros e dos restantes técnicos, administrativos e auxiliares da saúde.

 

Caros cidadãos contribuintes e utentes do Serviço Público em geral e do Serviço Nacional de Saúde em particular,..., creio que não podemos ficar impávidos e serenos a assistir a tudo isto e muito menos a esconder ou a ver esconder a cara por medo, sendo que esse medo terá tendência a generalizar-se, a amordaçar-nos e a castrar-nos nos mais basilares pilares do Estado Social e de Direito Democrático, bem como nos mais diversos âmbitos da liberdade e dignidade humana, social e profissional.

 

MUITO CUIDADO!!! SE HOJE JÁ SÓ FALAMOS DE CARA TAPADA, SOBRE OS PROBLEMAS QUE NOS ESTÃO A MATAR, ENTÃO JÁ NÃO SOMOS LIVRES E CAMINHAMOS PARA A TORTURA E ESCRAVATURA EM "DEMOCRACIA".

 

Face ao que vamos assistindo no dia a dia e nas notícias, venho por este meio solidarizar-me com todos os profissionais e utentes dos serviços públicos que se vêem obrigados a esconder a cara e demostrar publicamente a minha indignação e a minha disponibilidade para a luta cidadã, face à destruição da Liberdade e do Serviço Público que é imprescindível para todos os cidadãos do nosso país.

 

TENHAM VERGONHA SENHORES POLÍTICOS, GOVERNANTES E DIRIGENTES, ENTRE OUTROS CIDADÃOS QUE POUCO OU NADA FAZEM PARA INVERTER ESTAS SITUAÇÕES E QUE ASSISTEM A ESTAS NOTÍCIAS SEM ROSTO, EM SILÊNCIO OU DE CARA TAPADA.

TENHAM VERGONHA POR PACTUAREM COM TODAS ESTAS MORDAÇAS, MORTES E DESTRUIÇÃO.

 

CIDADÃO CONTRIBUINTE, PROFISSIONAL OU UTENTE AMORDAÇADO, SILENCIADO OU DE CARA TAPADA É QUE NÃO! ISSO NUNCA MAIS.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Em "Mémoire" (Dissertação)

por José Pereira (zedebaiao.com), em 25.11.13

Como defendeu e muito bem José Sócrates (2013) na sua "mémoire", temos de libertar-nos deste (des)Governo que nos tortura em pleno regime democrático (livre?)
(José Pereira, 25/11/2013).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: Fotos retiradas da internet e adaptadas ao texto

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens



Junte-se a nós no Facebook

Please wait..15 Seconds Cancel

Calendário

Agosto 2017

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031





eXTReMe Tracker