Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O PS e a política dos abutres ou da dança com lobos.

por José Pereira (zedebaiao.com), em 01.12.13

As eleições internas no PS fazem-me recordar da política "abutre" por que ficou conhecida a Sr.a Le Pen em França.  

O politico "abutre" é aquele que nunca está satisfeito com os resultados e que se aproveita da ocasião para chegar à comida, ou seja, ao lugar, mesmo que o animal ainda esteja vivo, pensando apenas, e só, no objectivo que lhe permita vir a comer.

 

Foi assim que apelidaram a atitude política de Marine Le Pen, perante a dor das famílias enlutadas, após o atentado de Toulouse, apressando-se a Senhora a fazer o rápido e insensível aproveitamento político da situação, sem antes, sequer, se ter preocupado com o contexto e muito menos com o sofrimento das famílias.

 

Para quem se incomodou e possam continuar a incomodar-se com a expressão ("abutres políticos") que expressei sobre as eleições internas no PS Porto e Matosinhos, deixo este artigo a título de exemplo, sobre a "valsa dos abutres" que levou o PS do Sr. Hollande pelo mesmo rumo por que estamos a caminhar.

 

Dizem os franceses: "C'est la Valse des Vautours" ( É a valsa dos abutres").. Este jogo de lugares, este jogo de medos, esta manipulação dos militantes de base, os pagamentos de quotas, este sentimento de insegurança dos militantes e cidadãos em geral, esta demagogia e aproveitamento descarado,... mais não é do que um jogo, cujo único objectivo visa ver quem come o lugar a quem. Valsa esta que nos envolve e sufoca a todos e que gera uma aspiral de descrédito dos políticos e dos partidos.

 

Os militantes e cidadãos, que estão devidamente informados, sabem que o naco de carne, que ainda resta, vai poder ser comido até depois das futuras eleições autárquicas,  sendo por isso que começam a comer as pessoas mesmo enquanto ainda estão vivas.

 

Pobres militantes e cidadãos em geral que continuam a dançar com lobos. É para isto que serve o novo rumo e as recentes alterações estatutárias? 

 

Esta foi a mensagem que gerou enorme descontentamento sobre a expressao relativa aos "abutres" políticos. 

 

 https://www.facebook.com/manuel.pizarro.39/posts/767632146586491?comment_id=8337089&offset=0&total_comments=17&ref=notif&notif_t=feed_comment_reply

Autoria e outros dados (tags, etc)

! Quando agora escutei o José Gomes Ferreira a elogiar o José Seguro, fiquei muito curioso e tive de ir ler.

 

Alguém leu o livro do José Ferreira?

 

Se leram, é de estarmos atentos e ir verificar o que é que afinal de contas levou o Ferreira a aplaudir o Seguro.

 

Sabe o que foi?

 

 Vejamos:

 

O secretário-geral do Partido Socialista disse, na intervenção na I Conferência Antena1/Económico, que Portugal não deve enveredar pela via da tragédia, nem continuar na via do empobrecimento mas antes investir na via da sustentabilidade.

 

Mas, o que é que depreende de investimento na sustentabilidade?

 

Será que quer dizer continuar a investir na austeridade?

 

Austeridade tanto pode ser sinónimo de severidade e dificuldade, como de rigor ou seriedade. 

 

Mas afinal o SG do PS está a defender que tipo de investimento, para o Ferreira ter gostado tanto do discurso, que até o sublinhou?

 

António José Seguro afirmou que Portugal deve seguir o caminho da sustentabilidade, de modo a evitar “o da "tragédia". !!! Expliquem lá melhor!? 

 

Será que já não tinhamos no País fatalistas suficientes?

 

Afinal onde estão as alternativas de esquerda?

 

Caro José, Seguro ou Ferreira, então quer dizer que temos de continuar a investir nas mesmas “opções políticas que devem passar pelo crivo da sustentabilidade, seja na saúde, na educação, na segurança social ou nos investimentos"?

 

Não se esqueçam de ser claros e de informar devidamente os cidadãos que isto quer dizer exatamente CONTINUAR A INVESTIR NA AUSTERIDADE COM CORTES NA SAÚDE, NA EDUCAÇÃO E NA SEGURANCA SOCIAL. Ou será que estão a chamar iresponsáveis à generalidade dos dirigentes e gestores publicos que já têm as instituições e serviços sufocados financeiramente?

 

Como eu gostava de poder acreditar nos Zés políticos, escritores ou comentadores deste País e desta Europa. Foram é muito rápidos a, mais uma vez, dar a mão ao discurso de hoje dos banqueiros que se "estão a borrifar" para os resgates, uma vez que é a forma de garantirem por décadas os seus juros elevados. 

 

http://www.ps.pt/noticias/noticias/portugal-tem-de-seguir-o-caminho-da-sustentabilidade.html#sthash.www.ps.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens


Posts mais comentados


Junte-se a nós no Facebook

Please wait..15 Seconds Cancel

Calendário

Dezembro 2021

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031