Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Política Legislativas 2021

DIZEM QUE FOI MÁRIO SOARES QUE METEU O SOCIALISMO NA GAVETA! SERÁ QUE FOI?

Lamento que os altos dirigentes do PS (que se dizem socialistas) tenham voltado a engavetar o socialismo e até a entrega-lo, agora de mão beijada, para apoio a uma transformação que está a encaminhar e a fazer vingar os mais diversos populismos e radicalismos que começaram com a utilização politico-estratégica da selfie.
E a ajudar , o PS e o socialismo foi de novo engavetado e agora em conluio com um PR candidato, também ele de direita, que até referiu recentemente e de forma bem clara, que continuaria a agir de igual modo perante um Governo com a integração do Ventura/CHEGA. Ou seja, disse claramente que irá ajudar à cavalgada do populismo da selfie, mas agora direcionado para o extremismo de direita.

MAS MÁRIO SOARES NÃO ERA DE DIREITA E FOI UM EXEMPLAR SOCIALISTA E DEMOCRATA!

E se assim continuarem o PS e os militantes e simpatizantes do socialismo e da democracia, adormecidos, passivos e permissivos, podem crer que eles vão lá CHEGAR . NÃO TENHAM DÚVIDAS!
 
Por isso, e para memória futura, resta-me voltar a fazer referência ao alerta que dirigi aos dirigentes partidários e aos candidatos de esquerda, sendo que, na minha opinião, até a Marisa Matias, no debate com o Ventura, voltou a cometer os mesmos erros de outros candidatos, precisamente por não ter estado à altura e ao encaminhar os assuntos para aquilo que já todos sabemos que dá votos aos (a)Venturas, votos esses apanhados desde a esquerda ao centro direita.
 
Resta pois à Ana Gomes dar uso à sua boa preparação sobre as temáticas sociais e socioeconómicas e não alinhar na discussão, já mais que feita, sobre as temáticas populistas que só ajudam o Ventura a caçar o voto no seio do trabalhador, dos pequenos e médios comerciantes e empresários e mesmo no seio dos reformados e pensionistas que pagam direitinho os seus impostos, mas que são solidários com quem mais precisa.
 
Face às sondagens sobre as intenções de voto e atentos à enorme abstenção de idosos e até dos portugueses em geral, a Ana Gomes terá de arrasar todo o populismo e extremismo social e económico com que engodam o povo e que faz crescer os (a)Venturas.
 

Ana Gomes e André Ventura defrontam-se esta sexta-feira, dia 08/01/2021, no Jornal das 8, na TVI. A forma como possa decorrer este debate poderá transformar os resultados desta eleição e influenciar quer os resultados das próximas autárquicas, quer das próximas legislativas. É nisso que o Ventura e mais uns quantos estão empenhados. E repito, o PS deixou-lhes o caminho escancarado paras eles lá CHEGAR

Autoria e outros dados (tags, etc)

PS e a MUDANÇA: Falta concretizar e credibilizar

por José Pereira (zedebaiao.com), em 27.03.14

Tendo consciência de que é difícil mudar por mudar e que a mudança tem de deixar de corresponder a mera rotatividade, deixo esta breve nota para todos os que acreditam que é necessário e possível mudar. Definir e esclarecer a mudança que se pretende concretizar é meio caminho andado para se poder fazer escolhas e até ganhar. 

 

Eleições europeias 1 - Francisco Assis 2 - Maria João Rodrigues 3 - Carlos Zorrinho 4 - Elisa Ferreira 5 - Ricardo Serrão Santos 6 - Ana Gomes 7- Pedro Silva Pereira 8 - Liliana Rodrigues 9 - Manuel dos Santos 10 - Maria Amélia Antunes 11- Fernando Moniz 12 - Isabel Coutinho 13 - José Junqueiro 14 - Célia Afra 15 - Diogo Leão 16 - Maria da Luz Lopes 17 - Henrique Ferreira 18 - Maria de Fátima Carvalho 19 - Júlio Barroso 20 - Maria João Baptista 21 - Eduardo Lourenço   Suplentes  22 - Ana Venâncio 23 - Fernando Cabodeira 24 - Rita Mendes 25 - Adérito Pires 26 - Renata Veríssimo 27 - Miguel Rasquinho 28 - Catarina Castanheira 29 - Carlos Granadas


  

Etapa Um – identificação das políticas e dos comportamentos a ser modificados:

  • Definir a mudança política que se quer concretizar.
  • Ser específico e avançar gradualmente
  • Dar um nome específico à mudança que se deseja fazer (mudança por mudança é vazio).
  • Concentrar-se no esclarecimento de uma alteração de cada vez.

 

Etapa Dois – Compreender o eleitorado actual, bem como o comportamento e o propósito no contexto da sua vida real e atual:

  • Estudar e compreender os comportamentos sociais atuais.
  • Identificar o propósito ou a intenção positiva do comportamento do eleitorado no contexto atual.

 

Etapa Três – Especificar a necessidade e a importância da mudança para cada cidadão e para o interesse público/bem-comum:

  • Por que é que necessitamos de concretizar mudanças e mesmo de mudar nós próprios?
  • O que é que vai melhorar com a mudança? A situação económica? A situação laboral? A saúde? A educação? Os apoios sociais? A qualidade de vida?
  • Que prejuízos estamos a ter atualmente com o rumo da governação actual e com os nossos comportamentos ou resignação?
  • Como será a vida dos cidadãos após a concretização da mudança?
  • Qual vai ser o timing da mudança e em que período de tempo pensam concretiza-la?
  • Qual o custo da mudança? Que benefícios? Que dificuldades?
  • Especificar todas as vantagens e desvantagens para o País, para a Europa e sobretudo para a vida das pessoas.

 

Etapa Quatro – Desenvolver um grande desejo de mudança pessoal, social, económica,…, quer a nível nacional como europeu:

Para criar um forte desejo de mudança, será necessário associar uma grande dor e uma sensação desagradável ao fato de não mudar, e um grande prazer, e estímulo pela ideia de mudança. Assim nos sentiremos motivados e teremos um grande desejo de realizar esta alteração de comportamento nas nossas vidas.

  • A necessidade de mudança tem sempre associada uma grande dor ou sensações desagradáveis face ao caso de não se mudar.
  • Por outro lado, tem igualmente associado um grande prazer e sensações muito agradáveis e muito estimulantes pelo facto de se mudar.

 

Etapa Cinco – Desenvolver novas alternativas e novos comportamentos que visem corrigir os erros cometidos no passado:

  • Gerar uma grande quantidade de novas condutas que possam substituir o comportamento inadequado do passado, mas que sejam mais aceitáveis.
  • Assumir os erros e identificar qual era o propósito embutido no comportamento inadequado anterior.
  • Iniciar desde já a substituição dos comportamentos inadequados, começando desde logo por ser o melhor exemplo.
  • Determinar timings para eliminar e corrigir os erros.

 

Etapa Seis – Prospetivar, ou seja, imaginar o futuro no contexto da mudança, de modo a prever e gerir os riscos:

  • Colocarmo-nos no lugar do futuro face às novas alternativas que pretendemos apresentar.
  • Ter sempre e devidamente estudadas algumas alternativas que sejam adequadas, atraentes e estimulantes, mas sempre eficazes para a mudança que se pretende concretizar.
  • Simular e testar as alternativas, tendo sempre por base o mundo real e o contexto apropriada à vida das pessoas.

 

Etapa Sete – Assumir o compromisso de implantar e concretizar a mudança sem nunca esquecer os valores e princípios da justiça social, da defesa da coisa pública e do bem-comum:

  • Comprometer-se com as pessoas.
  • Colocar sempre em primeiro lugar o interesse público e o bem-comum.
  • Nunca nos esquecermos que o mundo é constituído por seres humanos e por muitos outros seres.
  • Documentar os processos de mudança, etapa a etapa.
  • Avaliar constantemente os prós e contra das mudanças a concretizar ou em concretização.

 

A equipa que o Partido Socialista nos propõe para concretizar a mudança

 

Efetivos

1 - Francisco Assis

2 - Maria João Rodrigues

3 - Carlos Zorrinho

4 - Elisa Ferreira

5 - Ricardo Serrão Santos

6 - Ana Gomes

7- Pedro Silva Pereira

8 - Liliana Rodrigues

9 - Manuel dos Santos

10 - Maria Amélia Antunes

11- Fernando Moniz

12 - Isabel Coutinho

13 - José Junqueiro

14 - Célia Afra

15 - Diogo Leão

16 - Maria da Luz Lopes

17 - Henrique Ferreira

18 - Maria de Fátima Carvalho

19 - Júlio Barroso

20 - Maria João Baptista

21 - Eduardo Lourenço

 

Suplentes 

22 - Ana Venâncio

23 - Fernando Cabodeira

24 - Rita Mendes

25 - Adérito Pires

26 - Renata Veríssimo

27 - Miguel Rasquinho

28 - Catarina Castanheira

29 - Carlos Granadas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens



Junte-se a nós no Facebook

Please wait..15 Seconds Cancel

Calendário

Janeiro 2021

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31